quarta-feira, 3 de junho de 2009

Só.

Só tenho mesmo a minha escrita.
E uma vontade de me livrar dela.
Talvez assim caiba esse amor todo aqui dentro.

58 comentários:

Regina disse...

Se por um lado eu fico triste, que a Cris escritora pode não mais escrever, por outro eu fico feliz. Talvez a necessidade de escrever vá se extinguindo e dando lugar a algo mais bonito. A vida lhe deve isso Cris. Ela lhe deve um final bonito...como nos livros.
"Eles foram felizes para sempre e fim".

Um beijo, querida.

Katiana Assunção disse...

Nossa, meu comentário é sobre o recado da regina.
Ela está certíssima! A vida tem suas fases, e a
sua de desabafar já foi, agora é voltar a VIVER!

Não que não estivesse fazendo isso, mas falo
de VIVER SEM ESSA DOR que te machucou tanto.

Desejo-te toda a felicidade do mundo inteiro!

Beijos

borboleta disse...

É uma pena que esteja se sentido assim... mais enfim.. tudo em nossas vidas passa, somente o verdadeiro amor fica para que possamos recordar e vivencia-lo a cada dia de nossas vidas.

Mil Bjos!! Pra vocês dois

Régia

soraya bones disse...

Linda,
o amor já ocupou o espaço q lhe cabe, ele tem o tamanho exato do seu coração.
beijos carinhosos.

Sentilavras disse...

Quando eu digo "R" de rancor,
cabe mais uma letra de amor
dentro do meu coração.

Quando digo "I" de inveja,
alguém, ao longe, cacareja
algum bordão

Clau disse...

Mas quando vc escreve, de certa forma, se 'livra' disso que sente! Ao compartilhar com seus tantos leitores, suas emoções se transformam e te aliviam, então, não pare, tá bom? :)
Bjo bem grande!

Darlan Rocha disse...

liberte-se! viva, da maneira que julgar melhor.

Dyego disse...

Ta bom que eu ainda não terminei de ler o livro e não li nem a 1/100 do que foi postado nesse blog, mas pode ter certeza, toda vez que eu leio um trecho do seu livro ou do que está postado aqui, eu aprendo algo novo.

O que quero dizer é que você Cris(desculpa a intimidade :p), ajuda muitas pessoas e ensina mesmo sem querer coisas novas a elas todos os dias.

Quem dera eu conseguir ser assim...

Um beijo grande

Breno daMatta disse...

não le livre dela... ela já é essencial

Renan Canuto disse...

Oi, Cris. Vagando pelos blogs da vida, achei o seu. Pena que demorei tanto para isso. Só por ler sobre o que somos e o que parecemos ser, já gostei de você. Parece muito boa gente. Se você realmente deixar de postar aqui, vou ficar triste por não ler boas reflexões, com ótimo conteúdo. Entretanto, ainda que eu tenha te conhecido hoje, ficarei satisfeito, pois se seu sentimento, que por tanto te fez sofrer, passou, que siga em frente com uma essência renovada. Gostei mesmo do seu blog. E entrarei aqui sempre que tiver algo pra se ler.

Um abraço.

Leandro Capilluppi disse...

Eu sabia que esse dia iria chegar (disse isso em algum comentário passado).
O amor crescente pela cria e por novos rumos vai substituir por completo a dor que pulsava forte dentro de você!
Torço pra que esse dia seja amanhã!!
Bj

.duas doses de desdém disse...

Faça o que quiser fazer, e se for para voltar que volte :)
Mas ficarei com muita saudade dos teus textos!
Eu entendo :)
Beijo enorme em vc e no Cisco!

;*

Emma Bagman disse...

Seja feliz, menina. Com carinho, Liu.

Katia disse...

Acho que a escrita tem muitas funções... Desabafo, terapia, expressão, introspecção, arte, memória... Continue escrevendo, sem deixar de viver...

Luiz Calcagno disse...

Ainda bem que não somos um softwere. Do jeito humano, por mais que seja pequeno, sempre sobra um lugarzinho que parece não caber nada, né?

Bárbara disse...

Que lindo !
Adoro tudo que escreve, mas caso pare de escrever que seja apenas sobre esse amor tão lindo, pois assim ele estara em paz e muito bem guardo.
Gosto de vc !

Dyego disse...

pensando bem, eu não acho que esse post quis dizer que ela não vá mais escrever, acho que apenas quis dizer que está um pouco triste ou entediada para escrever (espero eu que seja :p)

um beijo grande

Patricia Cella disse...

Cris,
Adoro escolher o seu blog na minha lista de favoritos e ver algo novo...mas tb é sempre delicioso reler o que já foi escrito...
Você tem muito talento...se a saudade não form ais o seu assunto, que sejam outros, em outros lugares, mas não deixe de escrever nunca !
beijo,
Paty

Essencia Feminina disse...

Cris

Dei de presente de natal o seu livro para minha mãe.

Minha mãe ficou muito emocionada ao terminar de ler e disse, não sei se fico feliz por ela ter tido um amor desses ou se fico triste por ela sentir tanta falta deste amor...

Enfim. Só a gente sabe o que nos causa tanta dor e tanto amor. Já cantava Maria Bethania, cada um sabe a dor e a delicia de ser o que é.

Temos historias. Temos vida para viver. Ninguem sabe ao certo até onde se pode ir. Até onde há amor. Até onde exista dor. Mas tudo isso é tempero, é tempo, é o nosso viver.

Onde quer que vc vá, que Deus te cubra de oportunidades, conquistas e realizaçoes. Vc soube ser muito bonita como pessoa, em prosa e verso.

Bjao

BeL Albuquerque disse...

Ei, Cris!

Foi através da sua escrita, que apaixonamos pela pessoa Cris, pela pequena grande mulher que és!

Não se deixe esmurecer, por pessoas que não souberam entender seu momento of, aqui no seu no (nosso rs*) blog, que tanto amamos...

Não vale a pena...

Enfim...

AMAMOS VC!

Bjux e que Deus esteja sempre ao teu lado!

Bel

Lαн disse...

Comprei seu livro, leio "Para Francisco", acompanho "Hoje vou assim" e sou assumidamente sua fã. Você inspira e emociona, parabéns!
Muuuita felicidade pra você. Um beijo.

a_girl_feeling disse...

S2

"Neste mundo mau..." disse...

Eu vou ficar triste, sei que vou, mas você merece muitas coisas boas. Eu SEMPRE leio tudo o que escreveu e o que escreve (o blog TODO), vários dias seguidos e não me canso, se vc parar vou continuar lendo e vou sempre achar que é leitura nova.

Vc é Fantástica, Cris Guerra!
F-A-N-T-Á-S-T-I-C-A

Erica Vittorazzi disse...

Cris, sempre existirá algo sobre escrever. Essa é a beleza da vida!!
beijos

Carol e Rogério disse...

Cris, sonhei com você essa noite. Não sei o motivo, não sei o porque. Você alugava dos meus pais a casa do fundo da minha em Poços de Caldas. Estávamos sentadas no quintal, na escada, conversando... Você, eu e meu cachorro. Você estava me contando que seu filho estava passando as férias com as irmãs mais velhas e ele já estava com 8 anos. Você disse que ele já estava um moção, já era adolescente... rs. Você usava um vestido colorido e meias calças coloridas, estava lindo seu look. E você estava me contando sua história... Na verdade você tinha outra casa em Poços, dividia um apartamento com uma amiga, no meu sonho ela se chamava Patrícia, mas gostava de alugar a nossa casa por achar que em alguns momentos precisava estar sozinha. Me contou que trabalhava com publicidade e nos finais de semana ia até São Paulo para cobrir eventos... Mas que gostava mesmo era de uma balada em Campos do Jordão... rs. E toda segunda-feira ia pra BH, onde ficava a agência em que trabalhava. Nossa, o sonho foi tão real que tinha que contá-lo a você... E foi tanta coisa misturada... rs. Não entendi nada, mas queria que soubesse de alguma forma... Acho que é de tanto ler os seus blogs que estou ficando assim... Beijão!

Renata disse...

Ela te trouxe tanta coisa boa, tanta leveza, tanta experiência que, ainda que fosse só ela, já valeria a pena.

Mas...Eu não acredito que você tenha apenas a sua escrita. se Deus realmente joga playstation com a sua vida, ele é, de fato, um bom jogador, pega vários bônus e vidas em cada fase e, certamente, acumula muitos pontos. Por este jogo, ele certamente está no "hall of fame"...

Um beijo grande,

Renata sperandio.

Shirlei Schefer Felisbino disse...

E assim viveu feliz para todo o sempre...

e não importa de qual maneira, o importante é SER feliz!

Vc tem muito mais que somente a sua escrita, vc tem o AMOR!, o amor por tudo, por todos, o amor de tudo e de todos.
E te deixo uma pergunta que insiste nos meus pensamentos e mesmo eu sabendo a resposta ainda não consigo vivencia-lá: existe algo mais nobre que o amor para nos fazer feliz?

Para mim, para vc e para outros tantos...

bjus Cris...

Tatiana Coêlho disse...

"A uns Deus quer chorando a outros escrevendo". Não me lembro onde li isso, mas acho de uma delicadeza ímpar, talvez pra vc seja assim, feliz ou triste, saudosa, contente... o que importa é colocar para fora!
Adoro o blog e o "seu caminho". Acredito muito em pessoas como vc, que preferem ser felizes!
Parabéns!
Beijos
Tati

Estrela disse...

O amor por si só não cabe em palavras, mas delas se alimenta e se reafirma.
Lembro de ter lido aqui a tua emoção ao saber-se amada pelas palavras faladas de teu amor. O amor se reafirma.
Siga teu coração.
Um beijo.

Natasha disse...

Conheci seu blog hoje. Li um post sobre sua mudança. Ví o vídeo no youtube, sobre o livro. Tô aos prantos. Vou ler seu blog depois, de cabo a rabo. Abraços.

Lucas L. disse...

sugestão de música: palavras não falam, de mariana aydar.

Polly disse...

Acabou?
Tem problema não. Daqui a pouco vc começa outro, ne?
Quem escreve quer ser lido, ainda bem!
Bju carinhoso, Cris-linda!

Nina disse...

Ué, não penso que seja fim da escrita não, é só fim de fase e fases passam...

Qt especulacão! Tá vendo queridona, como vc não tem SÓ isso?

Tem um monte de carinho tmb :)
Fica na paz!
Beijão

dani carrara disse...

pensar, sentir, pensar. senti assim. lindo, cris.
bjs.
dani

Dêndarah disse...

Oi Cris!!Embora eu nuca tenha postado,li o seu blg em apenas um dia!
Todinho....devorado!Tenho um fotolog e as vezes escrevo coisas q prestam lah tbm1ihihihih!

www.fotolog.com/lih_santorini


Jeito mais bonito de falar de dor...é vc quem faz!


Um beijo,Dêndarah Lih

Sayô disse...

Que bom q consegues 'te livrar' dela. Escrevendo. Cada um encontra sua forma de extravasar, de livrar-se, de expor, de colocar pra fora, suas emoções, sentimentos, alegrias, dores...ruim é qdo ainda não foi encontrada a forma ideal e única de cada um. Bom demais qdo encontramos a forma exata de lhe dá com as emoções e os sentimentos.
E o amor? Há espaço pra ele em qualquer forma de expressão. Sentimento universal! Lindo!

Um beijo pequena

casa di minas disse...

A Casa Di Minas está de portas abertas. Lá você vai encontrar receitinhas da deliciosa comida mineira, vai ver dicas de lugares incríveis nas belas montanhas e vai também poder comprar lindos teares feitos pelas mãos habilidosas das artesãs mineiras.
Venha nos visitar!!!!

Mandy disse...

É estranho que depois que eu descobri que a escrita pode ser utilizada para extravasar meus sentimentos, ela acaba virando uma espécie de vício, de coisa meio boa meio ruim para lidar com tudo o que acaba passando e marcando a minha vida... Ainda bem que também há a dos outros - o que me conforta de alguma forma e mostra que eu não estou sozinha. Posso dizer que a sua é uma das que me confortam de alguma forma, Cris, e a admiro muito por conseguir transmitir uma sensibilidade tão grande através de frases tão simples - uma busca igualmente minha. Um beijo!

Lu Dantas disse...

Tudo na vida passa ou fica amortecido em algum lugar...isso é apenas uma fase..

Beijo

Helô Amorim disse...

Cris, que saudade de 'ler' você!

Não sei se tenho esse direito, mas queria pedir para você não parar de escrever.
Outro dia li e enviei um texto que você postou. O título era 'de como me perdi da minha velhice', belíssimo! Sobre coisas comuns que passam a ter um sentido lindo por causa da existência do Cisco.

Adoro ler tudo o que você e escreve. Já terminei o livro. Visito todos os dias o 'hoje vou assim. Não nos deixe sem sua poesia, por favor!

Beijos

Rebeca disse...

Eu continuo achando lindo o que você escreve, desde o primeiro dia que vi seu blog,uma amiga minha me encaminhou o link e me indicou o seu livro, admiro a sua coragem. Não consigo ler o seu livro até o fim, pois me emociono demais. Fico feliz, após um tempo que não visitava o blog, de ver que você está feliz, e que, realmente, a essência do seu blog mudou.
Tenho certeza que o Francisco irá adorar lê-lo.
Parabéns!

Rebeca Canevazzi

Gi disse...

Querida conseguir colocar tudo pra dentro é bom e ruim. Bom pq vc guarda com vc. Ruim pq uma hora vc vai ter que dividir (mesmo que com você mesma). E toca colocar tudo pra fora de novo...

laazula disse...

Seu livro foi o mais abraçável de todos que já tive nas mãos e nos olhos.Tenho ele no fundo do coração! E se eu te ver um dia na rua, acho que vou te abraçar também! Já to avisando pra vc nao assustar!rs
Li sua resposta ao comentário feito sobre sua "metideza"...bobagem... hoje comentei com uma amiga sobre o livro e como percebemos sua mudança e elaboraçaõ do luto. Que bom que pude ver e ler... passei a reparar o dia e me sentir "gorda" de satisfação por ele.
Obrigada por dividir sentimentos tão lindos!

Carol Andrade disse...

Olá Cris..
Faz um tempo que não passo aqui no blog, e hoje fiquei tão feliz com o que eu li...
Que bom que sua tristeza se transformou em saudade, mas não aquela saudade que dói e parece que não vai dar mais pra respirar, mas a saudade que nos faz perceber como somos abençoados por ter esses momentos de lembrança, por uma pessoa tão especial ter estado em nossa vida.
Desejo uma vida cheia de saúde e felicidade para vc e Francisco, já imaginou o orgulho que ele vai sentir quando puder entender a declação de amor que é esse blog?
Vc é uma inspiração pra mim Cris...queria que soubesse disso..
Beijos

Leti. disse...

Já tem tanto amor aí
que ele escorre pra escrita,
que não acho que o limite,
mas que o consagra.

Teu livro me comoveu de um
jeito bonito. Virei fã.

Luiz Gustavo disse...

Cris, eu me chamo Luiz Gustavo Rebouças, sou de Ji-Paraná/RO e tenho 20 anos.
Estudante de Jornalismo, numa discussão sobre o livro "Ética para meu filho", de Fernando Savater, minha professora abre um parênteses para uma indicação: "Caso vocês tenham o interesse de desfrutar de textos que são dedicados a alguém, como o livro, leiam o blog Para Francisco".
Curioso, resolvi procurar e ler os primeiros posts, já que possivelmente trariam o início da sua dor e das dedicatórias para o filho. (E assim, textos emocionalmente carregados, com mais sentimento e verdade)
Achei simplesmente incrível seu direcionamento e a forma como escreve.

Fico sem palavras e emocionado.
Agora você tem mais um seguidor.

Não pare.
E parabéns!

Guga Rebouças.

PEDRO HENRIQUE disse...

Cris, tenho lido e me emocionado muito com seu blog pois estou passando por algo semelhante. Perdi meu marido em um acidente de moto, há três semanas. Tinhamos 7 meses de casados e tenho um filinho de 3 meses (Pedro Henrique, que por sinal é cara do pai). A dor é muito grande e parece não ter fim, espero um dia superar isso como você está agora...
Karol

Lucia Biancarde disse...

Sabe, sempre choro muito quando passo por aqui!
Vc me emociona pela sinceridade, pela vivência e principalmente pelo aprendizado. Tanta gente passa pela vida e não aprende nada...Vc tem o privilegio de aprender...embora tenha sido com a dor, mas aprendeu, cresceu!
Isso te torna cada vez mais linda...e todo mundo quer ser um pouquinho da Cris.
So que ninguem sabe que para chegar ate aqui, nada foi facil.
"Ninguem sabe o duro que dei".
Parabéns....principalmente por ter se despido pra gente, por ter se permitido, humildemente aprender e, continuar a ser FELIZ!
Bjos
Lucia Biancarde

Valdemir Reis disse...

Olá olha eu aqui visitando, passando para agradecer sua atenção e amizade. Acredito que a verdadeira amizade nunca se desgasta, portanto assim quanto mais se dá mais se tem. Quem segue acompanhado de um amigo vai mais longe, muito além... Parabéns pelo bonito e inteligente blog. Aproveito para compartilhar com você de Esmeralda Ferreira Ribeiro;
“ Força de viver...
Grita ao mundo
a tua alegria,
a tua generosidade,
a tua disponibilidade,
a tua força de amar.
E daí,
a tua confiança,
a tua esperança,
a tua disposição de lutar.

Diz-lhe
que vale a pena viver,
que a grandeza está no ser,
e é preciso acreditar
que a vida é causa maior.
E assim,
o efêmero vai passar,
mas o que fizeres de perene
jamais se pode perder,
é autêntico valor.”

Obrigado, a casa é nossa, volte sempre! Também de todo coração votos de um excelente e animado fim de semana. Paz, saúde, proteção, prosperidade e muitas bênçãos. Fique com Deus, um forte e fraterno abraço. Brilhe sempre!!!
Valdemir Reis

paula disse...

muito lindo esse blog e o seu amor pelo seu filho. tudo de bom. beijo!

Juliana Faleiro disse...

Oi Cristiana,meu nome é Juliana e descobri a existência do seu blog através de uma reportagem veículada no Jornal O Popular do Estado de Goiás. Li praticamente todos os seus textos e terminei ontem de ler o livro. Seus textos são lindos. O Francisco quando puder ler irá ter muito orgulho da mãe que tem.

Abraços e tudo de bom

www.julianafaleiro.blogspot.com/

Juliana Motzko disse...

Tem surpresa pra vc no meu blog! Bjs!

Ana disse...

Eu acompanho o seu blog faz um tempão... acho linda a forma que tu usa pra se expressar, lindo o amor que tu guarda ai dentro. Mas ao mesmo tempo nao posos deixar de concordar com a moça do comentario de alguns posts abaixo. Sinto falta de ler vc. Fica um pdido extremamente carinhoso... nao deixa de postar com toda o seu sentimento aqui pra gente não. Seus posts davam vida aos meus pensamentos e confesso que algumas vezes vim aqui ler e dar mais valor as pessoas antes que eu as perdesse.

Eu sinto falta dos "posts de antigamente". Sei que a vida muda, tudo muda, mas esse é só um pedido meu. Nao encare em tom de desaprovação, por favor!

Grande abraço!

Isadora disse...

Hoje pensei sobre quando o destinatário original, Francisco,for ler o conjunto da obra. Acho que ele vai entender o momento exato de casar a realidade cotidiana à realidade contada pelos textos,pelas lágrimas, pela história que comoveu um país. Vai ver a beleza da interatividade e perceber como aquilo que podia ser uma dor guardada, num cantinho obscuro do passado, se tornou uma história inspiradora para muitos. Vai concordar com o momento escolhido para a pausa de rever criticamente o filme da vida, e se alegrar com o início de uma outra história: a sua própria. Vai sentir orgulho de também ter Guerra no nome.
Seu blog tinha alguns propósitos iniciais, e acho que cumpriu todos eles. Até mesmo uns que não estavam previstos, que são, justamente, a razão de ser desse comentário.

Monica Loureiro disse...

Não para de escrever não , lindinha...Voce comove...

http://releravida.blogspot.com/2009/06/carinho-para-gisselle.html

É A SAUDADE QUE TORNA ENCANTADA AS PESSOAS disse...

Olá Cris,como muitas pessoas fico admirada cada vez que leio suas escritas...ao ler este não sei se fico triste ou feliz, na verdade acho que feliz por saber que vc está se saindo bem!!!!parabéns pelo seu livro e pela maneira que encontrou para enfrentar essa fase dificil.
bjusss
Livia

Adega disse...

isso sim, é sentimento puro.
não gostei do que escreveu (até agora) no seu novo blog "amor e ponto". não sou daqueles que acham que você deve ficar presa ao amor morto ou amor materno pra escrever bem. não, longe disso. só senti um desgarramento de tudo no "para francisco", do mesmo modo que senti uma "dureza-de-cintura" no "amor e ponto". melhore. sei, que pode.

Patricia disse...

Vou sentir muuuuuito a falta de vcs, mas saberei que foi porque conseguiram encontrar um lugar especial pra guardar as lembranças, elas não virão todos os dias mas estarão lá quando quiserem recordar. Obrigada por ter dividido sua história conosco, se antes a ajudamos a desabafar, agora quem nos alegrou com tanta ternura e poesia foram vocês. Torço demais por sua felicidade Cris, e que o Francisquinho cresça com saúde e alegria, e amor, o que não falta na vida dele... Os mais sinceros desejos de TUDO de melhor pra vcs... tenho certeza q me tornei alguem melhor depois de passar por aqui. Beijos no coração.