quinta-feira, 18 de junho de 2009

Sobre a minha alegria.

Que não é por nada, nem para nada. Essa que aprendi de mim. Que veio comigo, desde sempre. De vez em quando me perco dela e ficamos a nos procurar: eu por ela, ela por mim. Ela que é minha, que sou eu. Que sou. Sei que ela está aqui. Como quando perco alguma coisa dentro da bolsa repleta de coisas e toco em todas elas, menos no que é tão urgente. Respiro fundo. Calma. Ela está aqui, tenho certeza. É simples, eu vou encontrar.

27 comentários:

zuleid disse...

É que você toca na alegria como se fosse um toque de asas de borboleta...pra proteger-se e protegê-la!
Com a sutileza que convém aos momentos mágicos.

Renata Rocha disse...

Vc é linda demais..... admiro muito sua pessoa.
Um beijo

a_girl_feeling disse...

Eu me encontro nas tuas palavras Cris!! bjsss

LUARES DE LILITH disse...

Deliciosas e benditas todas as alegrias!
A alegria provém do amor, por isso é pura, é contagiante e é feliz!!!!

Muitos beijos alegres!

Lu

Solange Maia disse...

Não pude deixar de pensar no Gonzaguinha :

"Eu apenas queria que você soubesse,
Que aquela alegria ainda está comigo..."

Sim... sua alegria está aí... sempre esteve... insensível quem não percebeu...


Beijo,

Solange

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Gal disse...

Cris, simples e lindo. Poesia.
Senti vontade de mostrar pra um monte de gente.

Nina disse...

Minha bonitinha!!
É assim mesmo, às vezes ela dá uma sumida básica, mas a gente sabe que logo ela volta, né?
Também tive momentos que tudo parecia o caos, o fim, uma tragédia dentro de mim, mas nem mesmo nesses dias, a minha sumia por completo. Gracas a Deus!

Um beijo.

Leandro Capilluppi disse...

Muitas vezes do meu dia também tenho q parar e respirar para reencontra-la. Ainda bem que sempre está perto de nós...
Bj
Bom fim de semana!

Maite Lemos disse...

Oi Cris
Quando crescer quero ser igual a vc.
Mas aí não posso crescer, né.
Brincadeira, querida.
Parabéns pela sensibilidade.

Cristiane/AL disse...

Cris...

A vida é assim...td passa...td volta...td tem seu tempo...seus momentos...e assim vamos vivendo com altos e baixos...
...e mais uma vez...obrigada por existir.

Bjus
Cris/AL

dani carrara disse...

"Quando eu não sei onde guardei um papel importante e a procura revela-se inútil, pergunto-me: se eu fosse eu e tivesse um papel importante para guardar, que lugar escolheria? Às vezes dá certo. Mas muitas vezes fico tão pressionada pela frase "se eu fosse eu", que a procura do papel se torna secundária, e começo a pensar, diria melhor SENTIR."- Clarice Lispector - seu texto me fez lembrar desta passagem. Boa vida hoje, Cris.
bjs
dani

memoriasdeaquariana disse...

Tudo o que você escreve é sempre lindo, Cris..
Tenha um bom fim de semana..
Bjos;

Chris disse...

Cris, me lembrei de um poema da Adélia Prado onde ela diz: "De vez em quando Deus me tira a poesia.
Olho pedra, vejo pedra mesmo.". A sua sorte é que nem em momentos assim vc perde a poesia né? rs Bjo grande e bom fim de semana! Chris.

Patrícia Boudakian disse...

ontem estava trabalhando, em um evento. meio desanimada. irritada. cansada. entrei no meu blog e vi sua atualização. suas palavras me aqueceram na noite fria de ontem e depois de respirar fundo, encontrei um pouco da minha alegria... e me senti melhor.

bj e obrigada!

Patrícia Harumi disse...

Estou lendo seu blog desde o começo, e digo: Você é tão atenta aos sinais da vida, das pessoas, etc... Mesmo que o sinal seja sutil e pequeno, você simplesmente o pega, com tamanha facilidade, tens pratica! :)

É tão bonito isso, rs!

Um abraço de urso, rs!

josi stanger disse...

Cris
sintome a vontade pra te chamar assim, pois há tempos sigo teus passos, ou melhor tuas poses, no hojevouassim, que gosto tanto. Um dia comentei com meu marido sobre o seu livro. E como gostamos muito de ler e gostamos de livros e de boas histporias e belas palavras, ele me apareceu com o livro de presente pra nós. Fique muito contente e não vejo a hora de começar a ler... mas antes tenho que terminar o "leite derramado"... que estou gostando muito. Gosto dos textos do Chico Buarque, são como músicas, têm um ritmo, uma cadência, e a acidez, ou seria acridoce, não sei... mas logo começarei a ler "para Francisco"...
Essa é uma alegria que sempre cultivo e sei onde encontrá-la, basta abrir um livro...
um beijinho Cris, e quando puder me faça uma visita no blog http://www.josistanger.blogspot.com

josi stanger disse...

xii, tem um errinho de digitação, desculpe...

bjim
Josi

Laís Caparroz disse...

ai cris...
eu não sei o q é realmente pio... se perder a pessoa amada pra morte ou pra vida... eu amo muito uma pessoa maravilhosa, mas depois de apenas um curto trajeto ele achou melhor nos separarmos... eu sei q não vou deixar de amá-lo nunca, parece q meu mundo desmoronou na minha cabeça e nada me pode tirar daki...
minha alegria esta dentro de uma bolsa muuito grande q eu eskeci na casa de outra pessoa...

bjos

Juli Mariano disse...

Fala Cris !!!

Tempão sem vir aqui por pura falta de tempo. Caramba ,polêmicas a respeito da alegria, vixe Maria...você faz da sua vida o que quiser, escreve pro Cisco o que quiser, chora quando quiser e beija na boca de quem quiser. Que gente chata, credo!
Que a alegria e pranto tenham lugares de tamanhos exatos na sua vida, nem menos e nem mais, porém os necessários.
Beijão!!

Maria dos Açores® disse...

Um beijo com muito amor para ti e para o Cisco...

Karen disse...

Claro que vai. A beleza da dor é a alegria mair que encontramos em viver cada dia. A minnha as vezes também some, mas acabo encontrando.
bjo

Sonica disse...

Querida Cris,
Minha filha, com a insistência,e você com seu "para Francisco", o livro, foram as responsáveis por eu ter iniciado nessa empreitada de blogs! Pensei que fosse um foguinho de palha, mas estou gostando mesmo! Venho sempre aqui, e curto muito o que vc escreve. "Dê uma passadinha lá", te aguardo!
Bjs

Li Mascarello disse...

Aiii como eu te admiro!!
a alegria está no teu coração e no coração de cada um que compartilha cada pedacinho do blog contigo e com Francisco...

pessoa e mãe maravilhosa vc é!

Bel disse...

Tua simplicidade me comove. Sempre comoverá.
tua escrita me alinha.... sempre alinhará.
Um beijo alegre de te ver alegre, assim.
Bel,

Yasmine Saboya disse...

Que bom é saber transformar a dor em poesia...é disso que se faz a diferença entre as pessoas.
Mas pode continuar feliz, uma vez que a poesia já mora mesmo em você!

feliz disse...

Cristiana Guerra, Cris...
Soube da sua historia pelo globo reporter e conhecidentemente 2 semanas depois ouvi o pai do Guiherme falar em minha igreja.
E somente agora soube do seu blog.
Saiba que fico feliz por ve-la hj tão serena e feliz.
Que Francisco sinta como foi amado pelo Gui e o quanto vc o ama e se preocupa em faze-lo conhecer esse pai que se foi tão repentinamente.
Desejo tudo de bom e muito sucesso.
Um grande abraço

Silvana Alves disse...

me reencontro nos seus textos