terça-feira, 30 de março de 2010

Feito coelho.

Chego em casa tarde e leio um bilhete da professora no caderninho da escola: "Amanhã é dia de colocar o coelhinho na toca. Cada criança deve trazer o seu coelhinho de pelúcia." Meia-noite e você não tem um coelhinho de pelúcia. Mas tem vários bichos amontoados em cima de uma cômoda, mais por obra da mãe que ainda é afeita a coisinhas macias. Fui dormir um pouco apreensiva: de que cartola eu tiraria esse coelho? De manhã cedo, quando você acordou, corri para o seu quarto. E respirei aliviada ao ver que aquele cachorro branco e felpudo, de orelhas compridas, tem um rabo meio esquisito. Será um cachorro com rabo cortado, como os cães de algumas raças? Decidi: hoje, ele é um coelho. "Toma, filho. Leva o seu coelhinho pra colocar na toca lá da escola." Você sorriu despreocupado. Eu também. Fica entre nós, filho.

34 comentários:

Taty... disse...

'Quem não tem cão, caça com gato' ou melhor 'quem não tem coelho, manda o cachorro', porque o que realmente vale a pena eh o sorriso do teu Francisco!
=**

Priscila Rôde disse...

Ah, Francisco é um fofo! rs

:)

Deia disse...

E tem algo mais lindo que a confiança dos filhos em nós quando os olhamos nos olhos e dizemos "estou aqui"? Hoje o Francisco saiu tranquilo - cachorro, gato ou coelho, o que ele levou para a escola foi uma poção gigante de confiança (com um pouco de pó de pirlimpimpim em cima, para ajudar na mágica!). Com carinho, Deia

Ela disse...

Cris, esse comentário não diz respeito só a esse post, que como todos os outros foi repleto de carinho, mais sim a tudo o que você escreve. Principalmente no para Francisco e no Amor e Ponto.
Eu sempre amei escrever, mas você me inspira cada vez mais, por que tudo que você escreve é um transborde (não sei se essa palavra existe realmente) de sentimento e isso me toca muito, pois para mim a escrita é terapia e nada mais. Obrigada por dividir com nós todo esse talento.
Beijos, Thamyres.

Nínive Lage disse...

Queria saber.....
Se toda mulher nasce mãe;
Se toda mãe sabe ver em um cachorro, um coelho;
Se ela já sabe cuidar desde que fica grávida ou depois que nasce;
Se ela é mãe quando o filho sorri, ou se ela é mais mãe quando ele chora;
Mãe antes ou mãe depois?
Mãe Cris sabe?
Mãe do Francisco também?
Mãe do filho do Guilherme?
Fala mamãe!

tetela. disse...

Ai Cristiana, a gente sempre teoriza sobre o dia que escreve ou fala pela primeira vez com alguém tão especial. E hoje eu vim comentar aqui, nem sei. Leio teu blog tem um tempo já, e gosto tanto. Gosto tanto das coisas que você posta, e do Francisco também. É, por hora é só. Abraços :*

Keylla Amelotti disse...

Momento Mastercard. Qualquer palavra minha estragaria.

Nanda Assis disse...

rrs q gracinhaaa!!!

bjosss...

Kira! disse...

Eu sou uma boba que leio isso e fico chorosa e ansiosa! Incrivel não? Eu quero que minha pequena cresça logo para ter esses momentos também!

Beijos

dani carrara disse...

olá...
eu posso te entender. é tanta coisa pra pensar, que às vezes o que nos escapa nos faz feliz, apesar de...
por coincidência, ontem, a apreensão em casa foi por conta da prova de história, dos 'homos'..(tantos nomes). mas o sentimento é o mesmo...
e vou te contar acabamos os dois escrevendo, ops, brincando de escrever poesia, sobre um achado aqueológico...
bjão!
adoro ler vc...

Paloma Cândida disse...

Quando o amor transcede as barreiras da imaginação!!

Parabéns Francisco!

Andrea disse...

Cris, muito fofooooo! O Francisco deve ser dono de uma imaginação mágica!
Abraço, Andrea
http://segredosdaborboletadomar.blogspot.com/

Nina disse...

oii é a minha primeira vez aqui... muito legal.. muito bom como vc escreve amei!!!

criatividades mil...

bjos

amanda. disse...

filhos sempre sabem quando a cumplicidade fala mais alto.

;D

LUARES DE LILITH disse...

Filhos nos ensinam tanto, a resgatar em nós o poder precioso da imaginação, da criatividade, da mágica de transformar qualquer coisa num lindo coelho, num piscar de olhos!
E com a mesma mágica transformamos palavras em gestos do mais singular afeto!

LUARES DE LILITH disse...

A Jana bem podia ilustrar esta história, né? Na sua mágica de transformar tudoooooo em lindas tintasss

Cor de Rosa e Carvão disse...

hehehe. cãoelho. só quero ver quando ele crescer, a mente criativa que ele irá ter... bjo guria.

Amanda Amorim disse...

a mais pura sintonia, segredos de mãe e filhos!

Gabriela A. Medrado disse...

que coisa mais linda. cúmplices nas mais diversas situações...

Olga disse...

Cris, você é linda no hojevouassim.
Mas é maravilhosa, muito mais exponencialmente linda no ParaFrancisco.
Como enche o meu coração de coisa bonita.....

Cris Ventura disse...

Ótima saída da cartola ;-)
Imaginação, amor e criatividade...é isso aí! Adorei o post e uma bela páscoa cheia de boas energias para vocês! Beijo no coração!

Elaine Nunes disse...

Você é simplesmente fabulosa......
O Francisco terá tanto orgulho da mãe que tem!
Bjo doce e Feliz Páscoa pra vcs!!!!

Thaís disse...

Afinal de contas, que diferença tem entre um cachorro e um coelho né?

Diana Valentina disse...

sempre sinto uma paz no coração quando venho aqui. apesar de ser silenciosa. mas hoje eu vim falar. =)
que linda e iluminada você é.
beijo,

Maria dos Açores® disse...

Cris, um beijo com muito, muito amor para ti e para o Cisco!!!

Anna Bueno disse...

Cris,
Essas escolas pensam que nós não trabalhamos... Como diz minha filha:" a escola pensa q eu não vivo, mãe!!!" rsrs
Minha filha nunca gostou de comemorar datas nos dias impostos. Lembro um dia que fui busca-la na escola e ela chorava muito. Perguntei o que havia acontecido e ela me explicou que queriam que ela colocasse um cocar e que para ela aquele dia nao era dia do índio. Um belo dia ela viu uma reportagem sobre índios e disse: "mamãe, kd aquele cocar?? Hoje quero homenagear on índios e lá se foi ela para a escola com aquilo." Até hoje ela é assim, talvez por isso queira fazer faculdade de história.

Gislaine Fernandes disse...

Muito fofo seu post...e mostra como nós mães somos pegas de surpresa...mas sempre damos um jeitinho em tudo ...toda mãe é assim.
beijos...

KG disse...

Cris,
por vc sempre me inspirar com suas incríveis palavras, seus belos e preciosos textos deixei um presente para vc lá no meu blog:http://sentidohumanitario.blogspot.com/
Qdo vc puder, dê uma passadinha lá! Será uma grande honra!
Bj

MANÃ MANÃ disse...

Oi Linda,

Tb tenho um Francisco de 4 anos e tb tenho um amor para vida toda e tb fizemos o Caio de 2 anoa.
Vc escreve belamente suas palavras são claras e cheias de amor.
Fico emocionada com todos os seus posts, te admiro pela plenitude que vc leva a sua vida e a sinceridade e a cumplicidade que tem com seu pqno!
Qdo precisar vir a Ctba, precisamos tomar um cafezinho e ter um dedin de prosa!

VaneideDelmiro disse...

A mais doce cumplicidade...

Flávia Meireles disse...

O verdadeiro amor, a verdadeira cumplicidade, a verdadeira essência.
Meu Deus, nossos filhos são realmente a maior e melhor herança para nós!!!
É o verdadeiro Amor Ágape.
Por Eles transformamos tudo, inclusive cachorro em coelho.kkkkk

Luciana disse...

Como me identifiquei com sua história, Cris!
Eu me lembrei de um episódio em que tive que inventar uma fantasia pro meu filho na hora do almoço pra que ele pudesse ir á escola no período da tarde pular carnaval.
Camisa branca e bermuda branca, estetoscópio de plástico e lá se foi o "meu médico".
Sabe que na hora me senti uma mãe "desnaturada" porque só naquele momento eu havia lido o bilhete que pedia a fantasia.
Com seu post vejo que toda mãe tem seu dia de improvisação. Que alívio!
Um beijo, Cris!
Luciana - Brasilia

camel disse...

que lindo. como tudo o que você escreve e vive.

bjs.

disse...

Tenho um bebÊ de 3 meses...
Chorei de rir ao ver esse post!!!