terça-feira, 6 de abril de 2010

Ainda sobre.

Quando a morte acontece, até que a gente se acostume, ela se repete. Muitas e seguidas vezes. Ao acordar no dia seguinte, está lá a morte de novo. A cada lembrança, outra morte. E a morte de novo, de novo, de novo. E mais uma vez. Até que em nós ela morra de fato — e isso demora.

Quando você nasceu, filho, foi parecido. Só que era vida. Toda hora a vida de novo. A cada momento olhar e ver a notícia: você nasceu. Ainda hoje é assim. Vivo. Latente. Pulso.

Acho que, por ter desejado longamente a sua vinda, e por você ter vindo justo quando não pedi; até por essa lição que vem com a morte, à qual eu tinha que arranjar contraponto, tive a sorte de aprender: fazer da sua vinda uma alegria.

E fiz. E você fez. E faz. Uma alegria que não cessa. Só cresce e fica mais bonita.

25 comentários:

amanda. disse...

nessa pascoa, minha filha de 7 anos descobriu que, quando as pessoas morrem, não voltam mais.
ela sempre achou que se alguem morresse, era so levar no hospital que a pessoa ficava boa. viva.
ela chorou muito, entrou em desespero em descobrir que um dia o papai, a mamãe, os vovôs e amiguinhos vão morrer. e nunca mais voltar.

tive que ficar ali, forte, explicando que a vida vai trazer muita gente boa e legal na vida dela, e que quando a mamãe e o papai morrer, ela vai ter os filhinhos e netinhos dela, e etc *psicologia*.

lembrei muito de voce nesse episódio.

um beijo grande.
e outro pro francisco ;D

Solange Maia disse...

e que se repita esse amor que cresce, essa vontade de vida, esse pulsar...

porque quando a gente tem filho vê nascer todos os dias uma nova maneira de amar...

carinho...

Flávia Ferrari disse...

"Uma alegria que não cessa. Só cresce e fica mais bonita."

Para sempre e que se multiplique. Sem cessar.

Um beijo enorme em seu coração e no coração do Francisco.

Silvana Alves disse...

vc desejou...

vc faz da sua tristeza, momentos de intensa felicidades a todos que leem.. vc é especial

Fernanda disse...

Estranho né!?Me lembrei do que escrevi hoje sobre a vida e suas compensações. Como uma forma de equilibrar. por que nunca a plenitude não é?
Ainda quero celebrar a morte, tanto quanto celebro a vida.Quando meu pai morreu, ouvi um padre dizer:"a morte é a cura definitiva do corpo e da alma". Até hoje essa frase me consola. um pouco.
Bom te ler.sempre.

EU SOU NEGUINHA disse...

Desejo ....merecido desejo.
Beijos em ti e no Francisco

Uerlle Costa disse...

e a vida sempre virá com essa força tão intensa de alegria e surpresas maravilhosas momento após momento.

Beijos no coração

Nanda Assis disse...

que lindo isso, e de emocionar.

bjosss...

Carol Rodrigues disse...

Vc sempre me emociona...

Maura disse...

Oi!
Vim lhe convidar para participar da promo de aniversário do meu bloguinho! Hoje é o último dia para concorrer a um adesivo decorativo Gecko e amanhã iniciam as inscrições para o sorteio de um lindo jogo americano da Marca Roupa!
Um abraço,
Maura
coisasdamaura.blogspot.com

Luciana Gill disse...

Adorei este post e também o do coelhinho... Um lindo, o outro divertido!

É claro que você conhece o escrito do Guimarães Rosa... Talvez seja um dos meus favoritos:

"O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria,
aperta e daí afrouxa, sossega e
depois desinquieta. O que ela quer da gente é CORAGEM."

Bj.

Tocava a campainha e corria!! disse...

Todos deveriam saber que existe vida após a vida, aqueles que partem, não morrem, morrer é triste , e ate por que o que morre na gente, não tem sentido para nós, se têm saudade, não é morte. E o cisco é uma prova da vida depois das suas vidas...E olha como pode ser feliz!!!

Divulgadores de Conhecimento disse...

Que lindo, alegria que coisa mais boa.

depois de uma passadinha

http://divulgadoresdoconhecimento.blogspot.com/

Raskólhnikov disse...

o nome do link que nos guia para cá deveria ser: meu lado verso.

miclo disse...

Cris sua força e coragem, nos contagia, emociona, nos faz vibrar, rir e chorar, um dia de cada vez, uma descoberta a cada momento. Vc é especial e desejo que no seu caminhar bons momentos preencham muito mais a sua vida, que vc contagie o Cisco mostrando a sensibilidade da Guerreira mãe. Vc é admirável!

Vanessa disse...

me emocionei... lindo seu texto...

Minha Vida disse...

Não consigo entender a morte, só sei que doi muito e o que mais se deseja é que passe logo para que a gente consiga viver novamente.
Tenho uma amiga que mãe dela morreu dias antes dela ter a sua filha, ela entou em depressão pós parto, mas graças a Deus esta bem.

"Entre Aspas".. disse...

Cris, sempre te acompanho, mas só hoje estou aqui postando no seu blog.
Lindo, tão lindoooooooooo o amor pelo seu filho. Só a gente que é mãe sabe disso.
Eu tbm sou pai e mãe da minha filha, da minha riqueza.
Enfins, um abraço enormeeee e meu super carinho aos dois!

Pati Pati disse...

Cristina, que cantinho lindo !

Um dia essa história vai crescer, junto do francisco, assim como o amor e a união dos dois.

Com certeza este blog é um carinho intenso...

Achei vocês aqui e puxa vida... Que lindeza !!!

Minha sogra e grande amiga Maria luiza, mudous-se pro céu, faz quase 2 anos !
Minha Luísa tem hoje 8 aninhos !
Naqueles dias, tive que explicar-lhe sobre a morte. Que é uma mudança de planeta, de mundo e não é definitovo.
Ela pode voltar ou qualquer um de nós podemos um dia mudarmos pra lá.
Só Deus sabe !
Expliquei que todos nós um dia iremos e que o amor que nos une, é infinito ... que a vida aqui tem que ser vivida em sua plenitude e temos que agradecer À deus a oportunidade que temso de viver juntas, de aprendermos todo dia coisas novas e que todo dia somos um pouco melhor !

Você me emocionou !
Desejo à vocês uma felicidade plena !

Patipetista/ Santo andré

JUZINHA disse...

A vida que tanto desejo está aqui dentro do meu ventre e está querendo chegar mais cedo. Preocupada com ela, muito mesmo! Vai dar tudo certo né! E que a "sua vida" te transborde de alegrias a cada dia! Beijos

Paula Dorsch disse...

Faz quase um ano que eu perdi uma pessoa muito importante para mim em um acidente de carro.
Desde que ele se foi eu não entendia o que eu sentia, nunca li explicações e nem achei uma maneira de fazer passar esse amor, que eu ainda sinto, essa dor e saudade. Acho que eu nunca encontrarei respostas, mas hoje eu li algo, que de certa forma me confortou, aqui no seu blog.
"Quando a morte acontece, até que a gente se acostume, ela se repete. Muitas e seguidas vezes. Ao acordar no dia seguinte, está lá a morte de novo. A cada lembrança, outra morte. E a morte de novo, de novo, de novo. E mais uma vez. Até que em nós ela morra de fato — e isso demora."
Me confortou porque não sou a unica que vejo repetir tantas vezes essa dor e também porque sei que um dia não vai doer tanto.
Um dia eu terei minha família, filhos, trabalharei em uma agência (mas isso não é bem felicidade né?! rs)e serei reconhecida por aquilo que me faz bem e eu gosto.
Você é uma mulher forte. Admiro-te.

pammm. disse...

Simplesmente lindo o que diz.
Amei!

aNa CaRoLiNa disse...

amor. sempre leio sobre isso aqui.
mesmo que com dor, com alegrias e com saudades.
é sempre sobre amor.
e isso me encanta.

juzinha disse...

Me emocionei mto lendo... Pensei direto no meu filho, Rael. Ele tem um aninho, o pai dele saiu de casa quando ele tinha 8 meses... A situaçao é diferente, claro, mas agnt q é mae sofre... ri e chora e se emociona e enloquece.. tudo junto!! te admiro pela tua força! bjus pra ti e pro Francisco

Mãe da Tonton disse...

chorei... de emoção, alegria, tristeza.. chorei porque tava precisando..mas to amando o blog.
Bjs
www.antonellaesuaboneca.blogspot.com