sexta-feira, 20 de julho de 2007

Calendário.

Tem dias que são o seu pai, Francisco. Amanhece, o sol lá fora diz o nome
dele, o silêncio do sábado chora a sua ausência. E de repente tudo o que era
alegria vira um buraco. Tem dia que tudo o que andei se desfaz. E volta uma
tristeza aguda, a maior do mundo. Em dias como esses, só você faz sentido.
Porque você é a continuação da nossa história. Tem dia que o sol pode
brilhar lindo lá fora, mas é um brilho triste. Tem dia que nem chove, mas é
dia de choro. Volta e meia tem um dia desses. Mas tem sempre um outro dia,
filho. Foi você que me ensinou isso.

3 comentários:

Ticiane disse...

poucas vezes vi alguem conseguir descrever a tristeza de uma forma tão concreta
amiga Cris, queria dividir com vc uma musica que me faz ter vontade de superar


Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver

Toda pedra no caminho
Você deve retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver

É preciso saber viver
É preciso saber viver
É preciso saber viver
Saber viver

Toda pedra no caminho
Você deve retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver

É preciso saber viver
É preciso saber viver
É preciso saber viver
Saber viver
Saber viver

A gente nunca sabe qual situacao vai aparecer pela frente né...

Bom 2008 pra vc!!!!!!!!!!

Máh disse...

Parabens, vc é uma guerreira

Anuska disse...

Todos temos dias assim, mas coragem, cada dia será melhor.