terça-feira, 13 de maio de 2008

Inteiro.

“Palavra puxa palavra, o verbo se fez carne de verdade. Nada, nada mesmo, poderia ser mais delicioso e espantosamente lindo quanto a surpresa que me aguardava, insuspeita e quieta. Ando meio estupefato. Não me perturba o que não sei nem o que nem imagino. Sou inteiro no mundo por ele(a), e isso me aquece os desejos, me aguça a inteligência, me faz alerta e sorrio.”

(Escrito pelo seu pai, para uma amiga, pouco tempo depois que ele soube da sua vinda. Pra você ver como fez seu pai feliz, filho.)

21 comentários:

Anônimo disse...

lindo cris!

só uma besteira, corrige ali rapidinho: "..tempo depois que ele soube..."

adorei ele ter escrito "no mundo por ele" mesmo com a opção "ela" depois, parece um desejo subconsciente.

;]

Renata disse...

Ele era como você!

Nina disse...

O papai também era poeta. Igualzinho mamãe.

Anadri disse...

Cris, engraçado, você se chama Cris. Cris é o nome da minha irma. Tenho duas. Amo igual. Relaciono diferente.
Cris nao fala comigo há algum tempo. Paty está com câncer.
Eu moro longe, estou voltando pra casa pra lutar do lado dela.
A morte me dá medo.
Sei que dá medo à Paty e à Cris também.
Mas a gente luta feito guerreiro. Luta dessas bravas, fortes, como a sua luta por viver depois de... depois de tanta coisa.
Eu admiro você.
Admiro o que você escreve, a poesia bonita que você faz a dor virar.
Escrevo pra Paty num blog só pra ela. Secreto. E por causa desse blog fiquei conhecendo o seu, uma prima me indicou quando ficou sabendo que a Paty recebia meus textinhos diariamente.

Enfim, minha dor me levou a conhecer a sua, minha vontade de lutar cresce cada vez que passo por aqui.

Parabéns pelo que você faz por tanta gente...

Olly disse...

Lindo isso. Sublime.
Amor sublime amor...

beijos,

Olly

Olly disse...

Lindo isso. Sublime.
Amor sublime amor...

beijos,

Olly

Álefe Souza disse...

Que lindo!! De uma sensibilidade incrivel!!

Abraços

Anônimo disse...

Cris, Como ele era/foi tão intenso, em tudo e em todas as coisas!Você mereceu ser tão amada por ele. Maravilhoso, sem palavras, é você passar tudo isso para o Francisco, nosso Cisquinho, se você permitir.
Que Deus os abençõe!
Raquel Campinas SP

Anônimo disse...

Que lindo...
Quanta sensibilidade...

Ai Cris, quando leio essas coisas sinto vontade de te abraçar.

Sinta-se num enorme abraço.

Helga Valesca

Anônimo disse...

lindo isso!
bom ler novamente, pois vc ja tinha postado issi há um tempo atras num post maior...

redatozim disse...

Guimbo-San, saudades do cara.

Anônimo disse...

!!!!

Ane.

Sayô disse...

Sabado no Centro Espirita que frequento, lembrei muito do Guilherme de vcs. Teve muitas cartas psicogradas de filhos que ja 'viajaram' para mães que lá estavam e vice versa, de mães que ja foram, para filhos q la estavam.

Maravilhosa a Doutrina espirita, e consoladora tb. Saber que a vida continua em outros planos fora este q estamos.

beijos Cris

Anônimo disse...

Minha dor tb me levou à sua,lindo blog, linda história de amor e capacidade de lidar com a dor. Amanhã fará 04 meses que perdi meu amor,de infarto, quando nossa bebê, Sophia, estava com 01 semana. Nossa história era longa, estavámos juntos desde 1990, reconheço nosso amor quando vc conta o amor de vcs. Gostei da escrita, da memória, da vida dele continuando assim em vcs. Eu fiz um livro-album contando nossa história para Sophia, mas adorei sua idéia do blog. Com certeza assim o pai ficará muito mais presente na vida do Francisco. É que desejo tb para Sophia, ainda não estou tão serena quanto vc, ainda dói muito a ausência e os caminhos da vida, mas desejo-lhe muita Luz. Um abraço, vaniasequeira@terra.com.br

Carol disse...

Olá Cris, descobri seu blog por puro acaso, já conheci o "Hoje vou Assim", mas ´só depois de devorar o "para Francisco" e vi as referências é que vi que você é a mesma Cris. Tem uns dois dias que comecei a ler o blog, já li tudo, chorei muitas vezes, aqui na agência (tb trabalho com publicidade) fica todo mundo me olhando como se eu fosse louca... Seu blog me fez ter certeza de que o "aqui/agora" é real, de que a vida é preciosa. Parabéns Cris, pela vida que você quer dar para o Francisco. Pela história que você guarda pra ele. Um beijo

Luiz Felipe Leal disse...

e o que dizer?

..

lola aronovich disse...

Que lindo o seu blog! Lindo mesmo. Mas nao posso le-lo quando estou trabahando, porque comeco a chorar, e meu rosto fica todo inchado, e atrapalha minha visao pro resto do dia. E pode dar curto no teclado. Vc chora enquanto escreve?
Abracao, e muito obrigada por incluir o meu blog nos seus links.
www.escrevalolaescreva.blogspot.com

Anônimo disse...

Oi, Cris!

Pensei muito em você ontem e hoje.
O irmão da secretária que trabalha no meu escritório foi assassinado ontem... E o primeiro filho dele nasceu hoje!

Minha cabeça ficou as voltas aqui o dia inteiro. Fiquei pensando na sua história, fiquei pensando em como vai ser a história desse bebê que nasceu menos de 24hs depois do assassinado do pai.

Incrível como não estamos imunes aos golpes de sorte da vida. Peço a Deus que dê a viúva dele a mesma força que deu a você.

Parabéns pelo bom exemplo.
Aposto que conhecer a sua história conforta muitos coraçõs.

Beijo, Luiza

Feltro em casa disse...

Olá Cristina!
Impressionante como ele deixou lembranças maravilhosas para o filho!!!Será um doce alento no futuro! Um beijo para voce e seu filho, Malú.

Anônimo disse...

Tu já tinha postado isso lá atrássssss. Olha só:From: guifraga
Date: Mon, 14 Aug 2006 10:25:15 -0300
To: Cecilia Torquato
Subject: ei Ceci

Ei, Ceci, quanto tempo, bonita.
Tenho pensado muito em vocês. A saudade é gorda e, paradoxalmente
inversa aos e-mails e contatos que não fiz.
Fiz foi andar um pouco em círculos, descobrir atalhos, perder o rumo e
achá-lo mais a frente, passar o dia, subir em árvore sem frutas, olhar
pra esse céu maravilhoso e sentir a alegria dentro da barriga.
Palavra puxa palavra, o verbo se fez carne de verdade. Ai, que delícia,
linda. Nada, nada mesmo, poderia ser mais delicioso e espantosamente
lindo quanto a surpresa que me aguardava, insuspeita e quieta.
Ando meio estupefato. Não me perturba o que não sei nem o que nem
imagino. Sou inteiro no mundo por ele (a), e isso me aquece os
desejos, me aguça a inteligência, me faz alerta e sorrio.

um beijo muito gostoso, prenhe de saudades,

Gui

dê beijos, muitos beijos no Matteo e alguns no Gutinho (rs)

Pequena disse...

Eu sei, anônimo. Postei de novo de propósito, pra destacar essa parte do texto. Ainda não fiquei gagá.