sábado, 1 de novembro de 2008

A chuva.

Quando os primeiros pingos caíram, naquela tarde de sábado, você olhou para o céu admirado: "A fuuuuuuva!"

Isso faz uma ou duas semanas.

Num desses dias você aprendeu o que é trovão, observando os raios e a água caindo, com um olhar de respeito, como se soubesse da sua pequeneza diante dela. Sua voz ficava até mais suave na hora da exclamação.

Essa noite ela veio de novo. Dias e dias de um calor abafado e assustador e o prenúncio da sua chegada é um vento forte que nos faz fechar todas as janelas e suportar a alta temperatura dentro do apartamento.

Eu tinha acabado de me deitar quando ouvi você dizer baixinho "A suva, a suva." Fui até o seu berço e não resisti aos seus braços pedindo que eu o tirasse de lá. Depois de uma semana de trabalho duro, a saudade fala mais alto.

E eu só tinha me entregado à cama por saber que não agüentava mais. Mas ao ver você minha exaustão dissolveu feito pó. Só importava abraçar e dizer: "Estou aqui".

Fiz um embalo com o corpo, você deitado no meu ombro como de costume, quando a chuva de fato começou. E um relâmpago assustador acendeu o céu por um instante, seguido de seu som que, você vai aprender um dia, sempre chega mais tarde. Foi um estrondo, filho. Um que me pegou de surpresa. Meu corpo estremeceu, abraçado junto ao seu, e tive medo de assustar você com o meu próprio medo.

"Tuvão, tuvão", você repetia, pequenino.

Disfarcei, respirei fundo, recobrei a serenidade como num piscar. Nessas horas, não importam as coisas que me amedrontam, nem os colos que me faltam. Visto uma armadura de não-sei-o-quê, engulo o tremor e calo a minha ingenuidade. Aperto você junto ao meu corpo como se quisesse voltar a colocá-lo dentro de mim. Sou seu porto-seguro porque assim tem que ser.

Foi então que eu, pequena e uma só, cresci mais uma vez para acolher você com a força de um mundo.

66 comentários:

Roberta disse...

Pequena?!
só no carinho com que te tratam.
nada mais além disso!

Quero te ler impressa agora, mãe do Cisco!

UM DIA SEREI EU MESMA disse...

Cris,
Descobri você pelo blog de minha filha. E pelo enunciado, fui direto ao princípio, e de lá até hoje levei vinte horas lendo inclusive os comentários. Consegui sentir o que você quis passar: uma tristeza profunda pela perda prematura, mas uma capacidade infinita de ser otimista e poder mostrar, no futuro, um passado tão lindo para seu filho. Quantas esposas de maridos vivos devem ter chorado por sua história! Quantas delas gostariam que suas histórias tivessem sido interrompidas num momento em que tivessem algo de lindo para recordar!!!
Admiro muito você, e tenha certeza, se pudesse eu escolher mais alguém para ser filha minha, seria você, por ter a coragem que eu não tenho.
CARPE DIEM

Adriana disse...

Existem pessoas que admiramos ou pelo talento ou pela força, te admiro pelas duas coisas.
Só acompanho seu blog, mas é o suficiente para te querer bem e para te desejar todo sucesso do mundo.
Francisco é um menino de sorte! E seu amor maior, que não está aqui fisicamente, sempre estará olhando por vocês.

andrea disse...

Que lindo, Cris. E é assim mesmo, a gente protege os pequenos, esquece os próprios medos para dar-lhes alento. Esquece-se tudo, inclusive o cansaço, quando eles sorriem ou pedem ajuda...
Beijos,

Andrea e M. Antônio

mobacana disse...

Cris... fiz o mesmo que "um dia serei eu mesma" e li seu blog desde o comecinho e como me emocionei, chorei e me senti tocada por sua maneira simples e honesta de falar sobre fatos, ora únicos, ora tão corriqueiros.
Esse seu último post foi tão lindo... essa força que temos que ter quando deparadas com situações que nos dão medo, pra que possamos realmente tirar do nada essa armadura, é tão verdade!
O amor imensurável por nossos pequenos nos melhoram, nos transformam! Me senti perto de vc... sua amiga até!
Aqui nos Estados Unidos vejo tantas mães que estão tão longe de se dar aos seus filhos, seria tão importante elas lerem suas palavras, seria um aprendizado!
Desejo muito sucesso ao seu livro, e que venham versões em várias outras línguas!
Deus te abençoe muito e te mantenha sempre assim, alegre, linda, cuidadosa, amorosa e com esse dom maravilhoso de escrever!
Um beijo pra vc e pro Cisco.

By Mari Molina disse...

Cris,

Que coisa linda! É tão gostoso acompanhar as descobertas deles!
Beijos

Bel disse...

Acompanhei os jornais. Fiquei imaginando como pingos de chuvas amontoados e avolumados podem deixar tamanhos estragos. Fiquei triste ... sempre fico.
Fiquei imaginando teu olhar aos céus, tua crença na força dele, na força tua. Tua esperança de dividir a vida ... uma nova vida.
Sempre tão preciso o que escreves, Cris. Sempre tão cheio de poesia. Se tivestes uma armadura além do coração ... deveria ser em forma de capa de livro....porque transforma até o medo em ensinamento. És uma artista sábia, delicada e amorosa. Teus escritos sempre emocionam e deixam rastros em mim.
Um grande e afetuoso beijo.
Bel.

Mariana disse...

O primeiro medo, talvez!

Contrastes disse...

Você é foíssima, Cris..
Mal posso esperar pelo lançamento do livro aqui em BH, em que, com certeza, estarei presente!

Beijo!

cris disse...

ai, que coisa! vc consegue cada escrever com cada vez mais delicadeza e beleza, fico até sem ter o que falar. tadinho do cisco, choveu forte mesmo aqui em bh (moro em sta efigênia, e mesmo sem ter medo de chuva, acordei a noite toda com o barulho). ainda bem que ele tem uma mãe do tamanho do mundo.

Flor que Fala disse...

Pequena que nada Cris!!!
Gigante... do tamanho do amor!!!
Beijo gigante e abraço apretado!!!
Marianne Moraes

Anônimo disse...

Divino Cris!
Beijos no seu coração, e no do Cisco!
Carol RJ

Liège disse...

Cristiana, gostei muito dos textos que li aqui, pois você escreve muito bem e eles refletem sensibilidade, são bonitos e cativantes.
Parabéns por sua força e pelo Francisco!
E parabéns pelo livro! Você sabe se será possível comprá-lo pela internet no site da Saraiva?
Sua história fez-me lembrar de uma história de minha família. Há oito anos, meu irmão faleceu em um acidente de carro quando minha cunhada estava grávida de três meses. Foi um grande trauma para todos nós, mas graças a Deus meu sobrinho é uma criança maravilhosa e feliz!
Beijos.

nuts. disse...

Pequena? Pouco sei de sua pequenez física... o que sei é que ela não existe quando você escreve. Suas palavras retratam a grandiosidade da sua alma. Sempre que leio os posts aqui no blog fico tão absorta na leitura que me esqueço por alguns segundos do mundo aqui de fora.
Abraço.

Maria dos Açores® disse...

Ao ler este post, consigo ver a cena o Cisco no teu colo com aquela curiosidade natural das crianças pela "suva" e pelo "tuvão" e apesar dos teus medos e receios foste forte. És uma grande mulher, Cris, e o Cisco tem muita sorte em te ter como mãe.
Um beijo com muito amor para ti e para o Cisco

Joana Carvalho disse...

Nem sem o que dizer, depois de ter lido todo o seu blog num fôlego só... O Francisco tem muita sorte em ter uma mãe com a Cris. Demonstra sempre ao longo dos seus textos, carinho, ternura sobre quem fala. Acho muito interessante o facto de querer transmitir ao Francisco aquilo que era o seu pai...
Conheço a dor de perder a minha mãe, que faleceu a 22 de fevereiro de 2007...e até hoje sinto uma dor imensa, que aumenta sobretudo com a saudade. Igualmente como a sua, a minha mãe morreu de câncer. Criei um blog, dedicado a ela: http://rasgosdeumavida.blogspot.com onde expresso grande parte do que sinto e onde é bem mais fácil desabafar...
Gostaria de saber, se o para Francisco, não será comercializado em Portugal?!
Uma vez mais, felicito-a pela verdadeira lutadora que tem sido ao longo da sua Vida...
Beijinhos, Joana Carvalho.
Fico à espera de uma resposta, relativamente ao seu livro...

Pequena disse...

Liége, o livro já está à venda no site da Saraiva. Está em pré-venda. Clique no livro, do lado esquerdo, se quiser comprar o seu. Um grande beijo.

Joana, por enquanto o livro não será vendido em Portugal, mas a editora é brasileira. Dá pra comprar pelo site, mas parece que o frete é meio caro. Mas, quem sabe... Tomara que um dia o livro possa ir para vários outros países, inclusive de outras línguas...

Beijos.

é melhor esquecer disse...

O seu sobrenome não te foi dado ao acaso, e nem você se esquiva dele. A sua guerra é linda... é a favor de todos, tentando fazer com que o inimigo Tempo não leve de Francisco nada que ele poderia ter aproveitado ao máximo.
Eu consigo sentir a sua dor por ambos não terem se conhecido, mesmo porque dói até em mim não ter tido o prazer de conhecer as histórias do seu "Gui-pai", aquele que colocaria o Cisco para dormir com as orelhas cobertas e com muito carinho.
Não saio mais deste blog até você parar...

Daniela Moreno disse...

Cris, o silêncio e minhas lágrimas são o melhor comentário para este post!!
Vc é demais... sempre!!!

Alessandra Pilar disse...

A verdade é essa mesma, a vontade de proteger de tudo. Sinto a mesma necessidade com o meu Francisco. De envolvê-lo com meu corpo e não deixar que nada o atinja. Outro dia passei por essa mesma sensação, e eu não queria assustá-lo com o meu medo da tempestade. Então sorri quando veio o trovão. E ele sorriu de volta, seguro. Certo de que não precisava temer nada que eu estaria ali para protegê-lo. E assim, apesar de pequenas, nos tornamos gigantes mesmo.

bjo grande Cris. Tomara que vc venha lançar o livro em Curitiba, estarei lá na primeira fila pra te abraçar.

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Uma pequena tão grande que consegue amar, proteger, ultrapassar o seu proprio cansaço para ter o mais pequeno ainda no seu leito...
LINDO CRIS! Lindo!

Beijo meu ♥,

A Elite

Joana Carvalho disse...

Fico na esperança de que ele seja um dia comercializado em Portugal...mas se assim não for, arranjarei maneira de o obter... Beijinho

Larissa Bohnenberger disse...

Coisa mais querida, esse Cisco!
Tão pequenino e tão corajoso!
Bjs!

Cíntia Levita disse...

Tão bom saber que nós mães temos essa capacidade. Carregar uma parte do coração fora do corpo não é fácil, nem pra qualquer um...

Luciana Luz disse...

oi,Cris,
não faço muitos cometários, o que não é proporcional à quantidade de vezes que visito seus blogs. Admiro-a muito.Leio tudo.
Bom lançamento em Teresina, nem pensar,né? Mas torço muito pelo seu sucesso,nos dias tenha certeza de que estarei enviando energias positivas.
Como vc tenho um bebê e sou educadora, fiz um blog sobre educação, não divulguei, nem vou fazê-lo (se alguém descobrir e gostar ficarei feliz), não estou pedindo para linká-lo, mas apenas que visite-o (dentro da sua disponibilidade)e me diga o que acha. Bjs
Lu
www.abceducacao.blogspot.com

Lili disse...

ola cris
Desde q me indicaram o teu blog tenho vindo ca todos os dias
estou encantada com a tua força como tens superado tudo isso sozinha..e agora com o francisco.
estas de parabens!
Adorava poder adquirir o teu livro mas axo um pouco dificil visto q estou do outro lado do mundo:((Açores) de qualquer maneira vou tendo noticias por aqui.
Beijinhos grandes para ti e para o francisco:)

Letrinhas disse...

Cris,

Acompanho seus blogs desde janeiro e esse foi o texto mais lindo e cheio de amor que vc já escreveu!
É lindo demais o teu cuidado com o Cisco, e o jeito como consegue colocar esse amor em palavras tão bela. Parabéns Pequena Gigante, não vejo a hora ter o livro em mãos.
Beijos, Lívia

sabrina disse...

Cris, vc e seu Cisco nunca estão sozinhos! Além de Deus, tenho certeza absoluta que o seu Amor está junto d vcs, protegendo os e iluminando!
Grande mulher! Força!! Vc está vencendo!
bjos com mto carinho
uma fã novinha. (conheci seu blog sexta feira)
Sabrina

Tati disse...

O que é mais bonito disso tudo é a tentativa (que já deixou de ser uma tentativa, para ser algo acertado) de registrar aquilo que geralmente as pessoas só contam pra gente.
Gosto muito da forma como os sentimentos podem nos fazer grandes, mesmo quando eles são difíceis.

Nath disse...

Só tenho a agradecer, Cris, pelos sentimentos que suas palavras despertam em mim. Todo meu carinho, pra você e pro Cisco.

Nina disse...

Essa força que mãe tem é algo extraordinário mesmo...

Lindo post Cris!

Mãe das Borboletas disse...

E eu venho aqui todos os dias, para aprender um pouqinho mais com você!

beijos enormes para você e para o Cisco

*CaRoL* disse...

Ai que lindo Cris.
Criança querendo colo é a coisa mais gostosa que existe!
Beijos.

Vandrei disse...

Cris, meu anjo!
Que saudades de escrever aqui. Não pense que me esqueci de passar, mas é que tenho receio de comentar toda vez e parecer chato. Todos os dias tomo uma dose de você e do garotinho simpático, 'Cisco'.
Fiquei besta de saber que o livro já está em 'pré-venda'. Imagine que não quero comprar, hein?
Beijos enormes.
Felicidades maiores ainda.
Parabéns pelo seu sucesso...

Van.

Cris disse...

Cris,
De blog em blog, por acaso caí no teu ontem á noite! Nem preciso dizer que não consegui parar de ler, né? Fui ao início, ao primeiro post e vim descobrindo sua forma de eternizar o pai do Francisco e o lindo amor de vocês!
Também assisti ao bloco do Globo Repórter contando a sua história. E concordo com o que o psicanalista disse que emoção sem expressão vira depressão, acho que você conseguiu unir várias coisas nesse blog, a sua forma de se expressar e assim não cair em depressão, não enlouquecer, contar ao Francisco quem foi o pai dele e eternizar a linda história de amor entre "Cris e Gui"! Parabéns, só alguém que sabe que precisa fazer algo por si mesma é capaz de tantos acertos com uma única escolha! Parabéns por se conhecer tanto!!

Téti disse...

Porto seguro e tanto mais vc é e ainda será para o Cisco. Que coisa linda de se ver (ou de se ler...)
Beijo doce.

Tay disse...

Oi Cris
Poxa,coloca fotos recentes do Francisco.Queremos acompanhar seu crescimento também.
Um beijão

Naty Nathália disse...

Cris,
Engraçado como as vezes a vida nos impõe posturas que jamais imaginávamos ter diante dela ne!
Sabia que hoje "vejo" minha mãe com muito mais carinho e respeito, justamente por essas minúncias, jamais imagináveis por nós egóicos filhos..rs..
Obrigada pela doçura!

Anônimo disse...

Linda demais a história de vcs!

Silvia disse...

Me vi nesse post. Um dia desses de chuva forte e trovão a Sofia (8 meses) acordou, meu marido levantou para colocá-la para dormir novamente e eu falei: traz ela para nossa cama (raramente faço isso).
Fiquei imaginando ela sozinha no berço e não pensei duas vezes. Eu não sabia se ela ficaria com medo, mas ainda assim eu queria ela junto de nós.
Logo a chuva passou e com a calmaria coloquei ela de volta no quartinho dela.

Ariane - Bazar Katu disse...

Oi Cris! td bem? Eu gostaria de ir ao lançamento do livro em São Paulo, posso? Ou melhor, o lançamento será aberto? qualquer um pode ir? Quero um livro autografado rsrs, vc estará lá autografando? Bjks flor e parabéns mais uma vez! Ariane (bazarkatu@gmail.com)

Anônimo disse...

O Márcio está aqui em lágrimas...

Ciça Donner disse...

Sou uma leitora muda que resolveu quebrar o silencio para te parabenizar pl lançamento do livro. Que ele sirva para todas as pessoas nesse mundo verem que até mesmo da dor os seres podem continuar sendo humanos!

Regina disse...

Cris,

De alguma maneira você passa força, coragem. Estou no meio de um turbilhão e sei o quão dura a vida pode ser, cabe a nós nadarmos, nadarmos e nadarmos para não afundarmos.
Para mim, você está sendo uma professora de natação.

Um beijo no seu coração e um cheiro em Cisco (ví a foto de Cisco em um orkut de alguém, ele é lindo demais. Um homenzinho lindo!)

Carol disse...

Acho que esse é o amor mais puro, não é? Amor sem amarras, sem egoísmo, amor na sua essência. Só as mães de verdade conhecem esse amor. Realmente, só as mães são felizes. :-)

.Intense. disse...

A gente sabe que vc sempre lê os coments e não dá tempo de responder todo mundo...deixar vc saber agora tb que, tem gente te lendo e te indicando sempre, mesmo não deixando umas palavras aqui.

;)


Oooooootimo saber da pré-venda! Tá encomendada, faço questão de ter a primeira edição do livro!

=)))

Raquel Reis disse...

Ai como você escreve maravilhosamente bem!! Li hoje o primeiro post e chorei aqui no trabalho... ai ai... bem que você fez de escrever um livro!! Vc é dez!! E o pai do Cisco também!!
Beijos!

Anônimo disse...

Cada dia vc tem uma historia mais linda pra contar.
Quando eu penso que já li o mais belo, vc me surpreende.

Que sorte tem esse Cisco, ......

Lucia

Adriana disse...

Uma vez, quando o Davi ainda era bebezinho, deu uma chuva dessas de arrancar árvore... e eu, assustada e com medo o peguei no colo e fiquei abraçada com ele com medo de que ele ficasse assustado com os barulhos... mas ele estava num sono tão lindo, tão bom... até sorria!
hoje, aos 3 anos, ele não tem medo de chuva nem de trovão! até gosta de olhar na janela e olhamos juntos. mas sempre sou eu quem se assusta mais. ele sempre ri!
é incrível o que esse pequeninos seres fazem conosco não é mesmo?
vc pode até ser pequena por fora, mas por dentro... não cabe! :)
Beijos!!!

kamila disse...

NOssa
Simplixmenti amo seu blog...
To acompanhandu desd u começo...ainda leio tudu huahauhau...E vo continua acompanhandu...
Bjuu,bjuu

sz

Aline Candatten. disse...

Olá, não sei nem como dizer...
Criei um blog para o meu noivo que foi assassinado brutalmente que me deixou grávida de 5 meses, agora com 6, uma amiga me passou o seu blog semana passada e eu tenho lido algumas coisinhas! Queria te parabenizar pela força e pelo livro escrito! muitas pessoas que passam por isso precisam de palavras de conforto. Não sei o que fazer ainda, estou perdida mas encontrei no blog uma forma de me expressar! Espero algum dia me tornar uma mulher feliz novamente!
Um grande abraço de uma uma grande admiradora.

Jeoceli disse...

Cheguei aqui por acaso e adorei o blog. Muito linda a história de vcs.
Parabéns!!

Beijos

su ellen. disse...

- Pequena só no carinho com que te tratam mesmo! :) essa doçura agiganta o teu espírito, e o de quem te lê! ah ... eu também te quero impressa =) assim que o livro sair, me fala! ah se eu pudesse voar até aí por um autógrafo. enfim, nem preciso desejar sucesso! você está impregnada dele, mais ainda como mãe! ;) beijo querida :*

camila.dot disse...

Você é linda, o Cisco é lindo! Simples assim!

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Quanta descoberta!
Quanto encontro no encanto!
Quantos abraços a vida tem-lhe dado!

Eu li, pensei e me emocionei!

...

Karla Maria disse...

Eles nos fazem superar todos os medos e você nos ensina tanto, Cris.
Meus livros já comprados, embarcarão 10/11. Oba!!!

Taís disse...

Querida
Não esqueça de lançar seu livro no Rio Grande do Sul.
Bjus gaúchos, tchê!

Anônimo disse...

Cristiana, obrigada por suas palavras. Obrigada mais ainda por eterniza-las em um livro. Fico feliz por vc.

De alguém que sempre vem aki, mas em silêncio para não atrapalhar suas belas palavras.
Elis

Didi (direito é legal) disse...

Que lindo. Nem parece ser uma só!

Arteira, sempre procurando... disse...

Cris, lí esta postagem e lembrei de tamtas anotações que fiz durante esses 7 anos que meu pequeno habita a Terra e como é lindo descobrir a vida pelos olhos de uma criança e de como temos que crescer para protege-los.
Feliz também pelas horas em que aprendemos com eles ai sim é o AMOR maior.
Feliz por vcs e por nós.

Luiz Felipe Leal disse...

ouço com os olhos
suas palavras de chuva.

viva bem.

Camila disse...

lindo,Cris!

Luana Lima disse...

Hahahhahaha! "A Fuuuuuuva" foi o melhor! Que coisa mais gostosa!

Alice disse...

Acabei de conhecer seu blog e já estou em lágrimas...

Anônimo disse...

Vi o seu blog ontem, e confesso q chorei...
chorei pensando na angustia q é perder o companheiro q vc escolheu...
chorei pensando na impotência q sentimos diante da morte, principalmente qdo um pedaço de nós ganha vida num ser maravilhoso, um fruto do amor...
chorei pensando na alegria q é ver um filho nascer...
chorei pensando na tristeza de saber q o Gui não estava ali para chorar também...
chorei pensando nas madrugadas q vc deve ter ficado acordada cuidando do seu Cisco...
chorei pensando q vc deve ter ficado desesperada qdo ele teve a primeira febre, possivelmente imaginando q tudo seria menos difícil se ele estivesse ali...

E ele estava, acredite...
Ele sempre esteve no Cisco, a diferença é q agora eles são um só e vc gostariam q fossem dois...

Bjs.

Dom disse...

Dom Quixote
(ventoonde.blogspot.com):

Texto lindo, me fez querer filhos ao meu lado. E tudo o que a vida pode proporcionar a cada descoberta por seus pequenos olhos e ouvido.