segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Seu primeiro Natal foi com ele.


Em um dia de dezembro do ano passado, não sei por que, sugeri a seu pai que fizéssemos um jantar aqui em casa, para alguns amigos queridos. E ao jantar dei o nome de "Primeiro Natal do Francisco". Ele adorou a idéia. Tinha um prazer enorme em cozinhar para os amigos. E tinha um motivo e tanto para comemorar: éramos uma família. Por uma deliciosa coincidência, nossos amigos Cecília e Gustavo, que moram na Suécia, estariam presentes naquele fim de semana e finalmente poderíamos conhecer Matteo, nascido por lá. E este foi o seu Natal com seu pai, filho. Você, tão pequeno dentro de mim, fez nascer um sorriso novo naquele rosto e, com ele, um entusiasmo para ser ainda mais intenso e carinhoso. Juntos sonhávamos com o Natal de 2007, imaginando o quanto você estaria fofo aos nove meses e como esse nosso Natal seria feliz. Ele resolveu transformar essa alegria em presentes para cada um da família. A começar por seus primos, filhos dos meus irmãos, que ele estava orgulhoso em chamar de "meus sobrinhos". Hoje faz exatamente um ano que passamos o início da noite com minha família e a outra parte com a família do seu pai, com quem vamos passar hoje de novo, tentando driblar essa falta. É a nossa família, filho. Vai ser difícil não me lembrar do seu pai entregando um presente nosso para cada um dos irmãos, depois para seu avô e sua avó. Como também não dá pra esquecer a Vovó me presenteando e dizendo o quanto tinha sonhado com alguém que amasse o seu pai naquela medida. Fica também a imagem do pote de geléia de morango que ele preparou para cada um dos meus irmãos, primos e tios, inclusive para os que nem conhecia, embalando e personalizando um a um com delicadeza. Alguns ganharam o presente e nem chegaram a conhecer seu pai. Mas sentiram o sabor da sua presença. Aqui, ali, em qualquer lugar: se não há mais o seu pai, ficou o seu aroma. E esse não vai sair de perto de nós.

20 comentários:

Marcela disse...

Cada vez que venho aqui, tenho a certeza de que vou me emocionar com mais um post seu.
Lindas palavras, lindas lembranças...
Que você e seu filho tenham um Natal tão delicado e bonito quanto o amor que você descreve nesse blog.

Anônimo disse...

Pura emoção!

Cristiane Senna disse...

Sou jornalista.
Trabalho na Editora Globo e tive a oportunidade de ler a sua matéria semana passada - antes de ir para a banca. Me senti emocionada com o que escreveu, mas, no primeiro momento, me interessei pelo blog Hoje Vou Assim. Entrei, dei uma olhada e adorei. Pulei para esse blog, mas não tive tempo para lê-lo.
Hoje o li. Praticamente todos os posts. Me emocionei demais com a sua história, com a força que vc tem, com o amor que sente pelo Cisco e pelo Gui. Em muitos posts fiquei com os olhos marejados... Você devia escrever um livro, sabia? Além do seu dom para escrever, tem uma história inacreditavelmente inacreditável.
Voltarei aqui. Sempre...
Força!

Pequena disse...

Tenho pensado nisso mesmo, Cristiane. Quem sabe? Ainda tenho tanto para escrever. E escrever em forma de blogue é interessante porque as pessoas vão lendo e dando retorno. Isso é muito gratificante. Vai virar livro, com certeza. Com ou sem patrocínio, rs. Fiquei feliz e orgulhosa com a sua visita e com suas palavras. Isso faz a vida ficar maior. Um beijo e bem-vinda.

Pequena disse...

Marcela, obrigada pelo carinho e pela presença. A gente deseja tudo de lindo pra você também.

Ana disse...

Cris, onde e quando sai a matéria? Quero comprar a revista! Beijos

Pequena disse...

Ana, a matéria sai na revista Criativa, edição de janeiro. Eu vou avisar aqui, mas só depois que eu vir a revista nas bancas mesmo. Um beijo, querida.

Carol Rausch disse...

Meu Deus! Estou chorando muito! Meu primo morreu esse ano com a mulher grávida de 6 meses, uma veia estourou e o coração parou. Como pode... Como isso pôde acontecer com a gente e com vc... Pais não podem morrer sem ver o filho e filho não pode morrer antes dos pais... É muita dor!
Beijos e desejo tudo pra vcs!

marcela disse...

agora tenho uma xará!
ainda bem que eu fiz um blog e vc vai me identificar (a propósito, preciso aprender a mexer nessas modernidades!).

Feliz Natal, minha querida.
Pra você, pro cisco e pro gui. Que não desgruda de vocês nem por um segundo. Tenho certeza.

soninha disse...

Nao sei muito bem o que escrever , afinal uma jovem de 18 anos nao viveu ainda muita coisa e talvez nao encontre muitas palavras de conforto! Só sei que te admiro muito!

Desejo só coisas boas!

Kica disse...

Cris,

Se o Drummond pudesse dedicar este poema a alguém hoje, seria para você e para o Cisco.

AUSÊNCIA

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade

Um 2008 repleto de poesia pra vocês.

Pequena disse...

Kica, eu amo esse poema. Obrigada, amiga querida. Poesia pra vocês seis também. Te amo.

Pequena disse...

Carol, a vida é mesmo surpreendente. Mas eu garanto pra sua prima que ela nos surpreende com muitas coisas boas também. Confie nisso. Bem-vinda.

Obrigada, Soninha. Desejos bons pra você também. E não duvide: aos 18 você pode me ensinar muito. Feliz 2008.

Marcela, querida. Agora temos blogue também? Eba. Tudo de mais feliz e em 2008 a gente encontra. Saudade, beijo.

Família Teixeira (Alê, Flá, Gigi e Mimi) disse...

Olá Cristiana,
Acabei de ler a reportagem na Criativa e corri pra conhecer mais sobre vcs.
Que história!O Pai Celestial te ama muito e confia muito em vc, pq deu desafios imensos, que não são pra "qualquer um". Vc é muito especial.
Passarei por aqui sempre.
Bjks!
PS: Vou pro outro blog, rsrsrs, ver como vc se veste.

Família Teixeira (Alê, Flá, Gigi e Mimi) disse...

Ops...
Meu nome é Flávia.

Pequena disse...

ei Flávia. Bem-vinda e obrigada! Me diz uma coisa: onde você achou a edição de janeiro da Criativa? Quero também!!! Um beijo, venha sempre. E um 2008 iluminado pra toda a sua família.

Fernanda disse...

Vi seu depoimento na Criativa. Admirável guerreira. Francisco há de ser feliz e muito orgulhoso dos pais.
Beijo e um maravilhoso 2008.
mferpinda@gmail.com

EU SOU NEGUINHA disse...

PURA SENSIBILIDADE E AMOR.
O AMOR ESTARÁ SEMPRE COM VOCES...
BEIJOS
SERENA/NANDA

PEROLICES... entre pérolas e tolices disse...

Cris
Eu entrei em contato com você por causa de uma frase... e olha o presente que Deus me deu? Encontrar uma pessoa que fez da dor palavras, palavras que emocionam e que dão a certeza de que a vida é sim, linda, pelo ângulo que a gente escolhe ver.
Felicidades ao seu Francisco e a ti.
Ana

My fair Lady. disse...

Sua história é doce. Saber tirar coisas belas de onde há tristeza é talento de poucos. Parabéns pela sua força. Um amor tão lindo como o de vocês é difícil de se ver por aí. ^^