segunda-feira, 7 de julho de 2008

Cafuné.



Ele tinha um jeito moleque de seduzir. Como se não percebesse, não calculasse. E não era mesmo cálculo, era bordado. Talvez fosse terapia tecer algum atalho que o fizesse chegar bem pertinho, mesmo estando longe. Um cafuné de dedos bem longos. O tempo passou, a vida mudou e hoje estou de novo diante desses dois desenhos-poemas, colagens feitas por ele no computador, enviadas por e-mail nos tempos em que a nossa distância era mais que física. Era seu pai tentando dizer o que sua boca não tinha coragem. Talvez tentando dizer para si mesmo o que o tempo se encarregou de mostrar: era difícil separar a gente. Só mesmo a vida. Ou nem mesmo ela, pois surgiu você. Que outro laço para sempre? Mas a vida continua. Ou melhor: recomeça. Em você – e não só em você, não só por você. Recomeça em mim, fresca, vento batendo no rosto, brisa trazendo sonhos novos. Foi ele que me mostrou isso. E o que mais nessa história eu poderia ler?

21 comentários:

K disse...

Que imagens lindas que disseram e dizem tanto...

Marjorie. Má. Marjo. Como preferir. disse...

Oi Cris.
Descobri seu blog por acaso na mesma sexta-feira em que fiquei boquiaberta em vê-la, em pessoa (ou quase!) na tv, no Globo Repórter. Havia descoberto sua história há poucas horas, e confesso que passei a tarde daquela sexta mergulhada numa história que não era minha, mas passaria ali a fazer parte da minha vida. Sou publicitária, produtora de moda, tenho tatuagens pelo corpo, assim como você. Talvez tenha me identificado visualmente antes de saber um pouco mais sobre ti.
Te mandei um e-mail dias depois, posto comentários às vezes, e coloquei no meu blog (bem fraquinho ainda, no início) links para o hojevouassim e parafrancisco, pois acho que as pessoas, muitas delas, precisam conhecer você, sua história, seu Cisco. É tudo tão poético, tão intenso, que sinceramente, livro e filme é o mínimo que alguém bem genial deveria fazer com todo esse conteúdo de vida, às vezes linda, às vezes dolorida, sempre intensamente delicada. Você é uma pessoa com luz imensa, que um dia eu sinceramente, gostaria de ter o privilégio de conhecer. Deus ilumine você, e sua família, toda, sempre. Marjorie. (maisqueoacaso.blogspot.com)

Mariana disse...

Quer saber, eu já estava toda brava por você ficar tanto tempo sem postar. Venho aqui diariamente à procura de novos posts, e se não os encontro releio os antigos (o que sempre é uma grande honra, pois cada palavra tua ilumina todo o dia, cada musica boa alegra o coração). E quer saber mais, sempre vale a pena a espera pelo próximo post, as imagens, os textos, recompensam o tempo, para mim, de "angústia", uma angústia boa de sentir. Parabéns Cris, continue assim, a "angustiar" as pessoas e trazer alegria e emoção a todos que aqui visitam.

Beijos, em você e no lindo do Cisco.

Anônimo disse...

Só pra variar, lindo post!!!
Bjinhoss
Dani

Renata Rocha disse...

Eu preciso amar alguem assim, ou ser amada por alguem dessa forma, nao dessa forma mas de maneira intensa e unica....
Ai rs....
Ao ler seu blog surgem sonhos em mim que achei que jamais seriam reais, sonhos bons de sonhar... quero uma familia um dia, aquela coisa gostosa de encher a boca e falar: é minha, é meu...
Delicia demais !
Um beijo pequena, no Cisco gato tb !

Nina disse...

O Gui tinha essa sensibilidade incrível, impregnada nele, colada nele. Essa mesma que a gente que te lê, enxerga em ti, Cris. Sempre que vc posta algo que ele fez, que ele criou, que ele escreveu, a gente consegue enxergar isso. Porque está além da presença física, essa sensibilidade bonita que vinha (vem) dele. Tudo o que é colocado aqui é mt bonito.

A nós só resta apreciar a sensibilidade, a delicadeza que vem de vocês. Mesmo ele não estando fisicamente ao seu lado, mesmo que a brisa que sopra em vc seja outra. Ele está presente no seu Cisco. E esse é puro, como é pura a lembrança que vc nos traz de volta, daquilo que não existiu pra nós, leitores. mas que conseguimos enxergar através de vcs dois, Cris e Cisco.


Beijinhos puros e doces pra vcs

Bel disse...

Tu consegues ler muito bem, Cris. Tu consegues ler tudo que ele te disse em realidade e devaneios. Ler tudo que ele te ditou amorosamente te soprando aos ouvidos.
O que mais poderias ler?
Acho que só o que escreves agora. Essa linhas virtuais que nos encantam cada dia mais e que nos fazem esperar pelo livro encantado que surgirá. Esta leitura será a materialização de um amor sem fronteiras e por isso um amor teu. Um amor nosso que te carregamos dançando em nossos corações com o Cisco em cima de teus pés (apoiando-o na valsa ritmada por cantigas de ninar).
Admiro-te sempre mais.
Um beijo,
Bel.

Ana Carolina disse...

Puxa, que legal ver os sketchs do Gui...e que lindo o que vc escreveu...

danisiinha disse...

achei seu blog no garotas de segunda o hj eu vou assim , que é otimo vc é super estilosa... adorei depoois conheci o filé , poois sou pequenina tbm rsrsr
e agora cheguei aqui e amei e so então me lembrei que vi sua historia na tv tbm e me sensibilizei muito!
estou favoritando esse blog aqui , pra nao te perder de vista... bjsssssssss


www.daniilopes.blogspot.com

Kathy disse...

Olá Cris, amei tanto esse lugar que fiz um post sobre esse blog, que tanto me apaixonou, no meu espaço que divido com duas amigas, o Mamíferas... Se quiser e puder, passa por lá, é um blog de mães, sei que vc vai se identificar.
Um beijão com carinho!

Fernanda disse...

Que desenhos mais lindos!!
E o Cisco é a coisa mais rica! Parabéns eternos por ele :)

Anônimo disse...

Nossa!!!Mais um pouquinho de luz pros nossos dias! Que sensibilidade desse Gui.

Um beijo,

Marisa
(Moradora do Texas, pastando com o calor-cão)

Maíra disse...

Nossa, estou impressionada. Que coisa linda esse blog! As palavras, tudo... difícil achar blogs tão bons assim nesse mundo de internet! Vou linká-la, e voltarei aqui sempre!

Beijos em você e no seu lindo menino!

Rebecca P. disse...

Ele era mesmo muito fofo... como vc... e como o cisquinho também...

é tão bom passar por aqui... vcs três acalentam a alma da gente!

Karen disse...

Nossa, que coisa incrível...é impressionante como algumas são simplesmente perfeitas. Pelo que acompanho, o Gui era tão intenso quanto você, daí tamanho amor e perfeição. O Fransciso com certeza é uma pessoa de muita sorte por ter pais tão sensíveis quanto vocês. Muito raro atualmente. Com certeza ele será um adulto incrível.

bjs

Ricardo Soares disse...

o motivo desse blog me comove... e do jeito que vc coloca as coisas me comove tb... longa vida a vc e ao seu blog... parabens
bj

Tháta disse...

eu vi a sua história da revista seleções. e isso foi um convite a eu vir ler o seu blog. muito bonito, comovente e sobre tudo feito com sentimento. suas palavras são belas e inspiradoras. parabéns =]

Juarez disse...

Você tem o dom de me fazer chorar... Mesmo que nunca pense nisso...
Mesmo que nao queira isso...

Eu quero um amor como esse pra mim
Que me faça sentir assim
Pequeno e grande dentro de mim
Um amor gigante, um amor sem fim...

Amanda disse...

não vou roubar suas fotos, pq elas são suas. mas que deu vontade, deu.

moça, seja feliz. aliás, moça, seja MUITO feliz.

Tatiana disse...

Espero ansiosa por cada nova postagem. Elas me alegram o dia!
Paz.

Camila disse...

"A vida e linda, voce e linda". Precisa de mais alguma coisa? Que artista...