quarta-feira, 19 de setembro de 2007

O nome da dor.

Eu tive pai e mãe. E os perdi cedo, conheço essa dor. Para mim, a perda do seu pai dói muito diferente. Ele não era de onde eu vim. Era para onde eu ia.

9 comentários:

Marina disse...

Olá! Não te conheço. Mas agora conheço parte da sua história. E me emocionei com ela, principalmente porque ganhei minha primeira filha neste ano. E, apesar de não conhecer a dor da falta, eu pude sentir a sua. Muitas energias boas para você e o Francisco, que terá uma vida maravilhosa ao lado desta mãe-maravilha! Salve! Abraços, Marina (e a pequena Laura)

Pequena disse...

Fico muito feliz, porque eu sempre pensei que esse blog só fosse emocionar quem me conhece ou quem conhecia o Gui. Como você chegou aqui? Continue com a gente. Um abração e uma vida linda pra você e pra Laura também.

Janaína disse...

Esse blog é doce.
Descobri passeando por blogs e me emocionei ao encontrar este. Conheci o Gui na Lápis. Tive a sorte de trabalhar como estagiária do Marcelo no RTVC durante um ano e, é claro, adorava o Gui. Eu tava la quando tdo aconteceu. Lembro mto de vc apesar de não me conhecer!!
Desejo toda a alegria do mundo pra vc e pra esse filhote lindo que é o Francisco. De verdade.
Fiquei feliz de ver seu recadinho no meu blog!
Felicidades!!!

Marina disse...

Temos alguns amigos em comum no orkut e... parei aqui. O mundo virtual também é pequeno e dá voltas, né? Vou te dar um alô lá no orkut. Assim, ficamos mais conectadas. Abração!

APPedrosa disse...

Oi, encontrei seu blog passeando pela net. Não te conheço, não conheci o Gui, não conheço o Francisco, mas a história da sua família me emocionou, me levou às lágrimas, me fez pensar sobre as coisas da vida. Que Deus abençoe você e que o Francisco cresça saudável, alegre e seja muito feliz.

Fernanda Oliviero disse...

Essa frase "Ele não era de onde eu vim. Era para onde eu ia." me fez chorar de uma forma tão diferente e suave. Linda, poética, tocante.
Conhecer teu blog e tua história já fazem parte de momentos especiais dos meus dias.

Tiemi Omuro disse...

Cristiana, olha que loucura! Estava na página da UOL, vi o link para a revista Criativa e comecei a ver as fotos sobre o vestido preto básico e lá estava você! Fui até o seu primeiro Blog e curiosa que sou, cheguei até o Para Francisco. Linnnndo!!! Estou aqui, aos prantos com a sua linda história de amor. Nem nos conhecemos, mas já virei a sua fã!!! Orarei por vcs, para que suas vidas sejam sempre muito e muito iluminadas!Força sempre!
Beijos,

Tiemi Omuro(Registro-SP)

"Dri" disse...

Qdo o meu pai faleceu, me lembro como se fosse hj, após o enterro viemos pra casa, e sentei na cozinha para tomar um café com a minha mãe. Eu chorava sem parar, não conseguia engolir nada, nem mesmo o café.
Doia tanto, mas tanto...

E minha mãe disse: Hj e amanhã a dor será assim, sofrida. Mas daqui algum tempo, essa saudade vai ser gostosa!

Vai fazer 4 anos, e não é q ficou assim mesmo?!
Hj não dói, é saudade gostosa!

Grazielle disse...

A parte "amarga" da sua vida, virou "doce" para quem anda "salgada" demais feito eu. Cheguei ao seu blog por indicação de uma amiga e vejo que preciso aprender tanto com vc... Ando perdida sem meus amores e o caminhar está difícil... Aproveite ao máximo seu pequeno grande homem ;o)
Coragem, força e fé, sempre !!!
Com meu carinho e admiração, Grazi.