sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Para seu pai, mais uma vez.

Indo para o trabalho, ouvi "A paz", do Gilberto Gil.
Pensei em mim, pensei em ti, chorei por nós.

2 comentários:

marcela disse...

chorar faz bem. um dia você ainda vai dizer isso pro cisco.

aliás, esse menino tem sorte da mãe que tem. Mas eu não acredito em sorte. Acho que é merecimento puro. E recíproco.

Sylvia disse...

Isso me fez refletir o quanto já sofri pelo fato da minha filha ter um pai que não é e nunca foi presente... pois hj vc sofre pelo seu filho nao ter a presente do super pai e companheiro que ele era.. e eu pq quem amamos (eu e minha filha) está tão perto mas tão longe.
Só tenho a agradecer por vc fazer despertar tanto sentimentos e a alegria de estar viva.
Um gde abraço.