domingo, 27 de abril de 2008

Assim nascem os pais.

No começo, era difícil. Estar com eles era lembrar a falta doída do seu pai. Hoje, é alegria.

Gosto de saber que eles estão aqui. Gosto de estar com eles a cada sábado ou domingo. Gosto principalmente do sorriso deles ao ver você chegar. Gosto e me sinto bem, sem fazer esforço.

A cada fim de semana nos conhecemos mais, aprendemos nossas diferenças, reconhecemos nossas semelhanças, vivemos mais. Mesmo diante da falta. Fazemos dela o que foi presença, celebramos a vida do seu pai e continuamos sua história.

Qualquer família é feita desse encontro. Mas com a gente, talvez tenha acontecido algo muito especial. Seu pai nos preparou a casa, nos colocou por perto, deu o primeiro passo para esse gostar que é de diferentes, mas feito de admiração.

E por não haver mais o seu pai entre nós, o amor que a gente constrói é bonito de tão sincero. Não há o que suportar, há apenas o prazer das descobertas. De uma história antiga que é a do seu pai – a cada fim de semana eu o conheço mais, pois aprendo de onde veio. E de uma história nova que contamos juntos: a sua.

Você nos surpreende e nos ensina, naturalmente nos aproxima e nos faz sentir que somos duas pontas de uma mesma família. E assim somos família. Não mais sogros e nora, mas pais e filha. São eles os novos pais que ganhei de presente, depois de anos sem ter os meus. Para eles dou também um pouco do seu pai de presente, revelando-o pelo olhar do meu amor. Deles ganho pedacinhos do seu pai antes de mim – e percebo que dele ainda tenho tanto a conhecer.

Isso tudo é tão bonito.

E não é porque teve que ser assim, mas porque escolhemos assim. Porque dissemos sim: eu para eles, eles para mim. E foi você quem motivou essa mágica.

Hoje saí da casa dos seus avós sentindo por eles o mais profundo amor. E entendendo que, ao fazer em mim um filho, seu pai estava plantando uma nova família pra me dar de presente.

47 comentários:

Tati Alves disse...

Linda !!!
O amor nasce assim, da forma mais pura, sem esforco algum !
Obrigada Cris !
beijo no Cisco

Anônimo disse...

Cris, como é admirável o amor de vcs!!!! Como é linda a relação construída pelo Gui mesmo sem ele saber (na época). BJinhoss carinhosos em vcs dois!
Dani

Rosi Araujo disse...

Oi crissss
Muito lindo esse amor que vc tem dentro de ti...mesmo com tantas perdas e sonhos adiados, vc consegue nos passar a leveza e simplicidade do gesto de amar.
adoro ler vc...todo dia e toda hora.
Bj gde

Luiz Felipe Leal disse...

respiro fundo sempre que assim nascem os dizeres em letras. Seus.

me sinto próximo, e ao longe, sem ponte.

acompanho-os,
abraços.

Anônimo disse...

Ai, Cris...como é mágico ver a vida pelos seus olhos. Sempre que venho aqui, a vida me parece mais bela, vc me ensina tanto. Espero ansiosa pelo que vc escreve...beleza, beleza, beleza...é como defino. Tudo belo: o amor, vc, vcs, o Cisco, a família, a vida assim tão maluca...
Muitos beijos a todos

(Fabiana)

Anônimo disse...

Linda à família que vc construiu!!
É tão importante para uma criança
ter esse alicerce familiar. Esses
encontros semanais com avós, tios..
Essa é a base que fica.Lembro tão
bem desses encontros e vejo como
foram importantes prá minha vida.
E agora,eles se repetem com a minha
sobrinha de 4 anos.Eu olho prá ela
e vejo como a estória se repete.
Que bom... Bjus, Adriana(Diana)

Rodrigo disse...

Bonito isso... a presença da pessoa ausente é sacralizada ma saudade; lugar este que só pisa quem um dia amou.

faço catarse lendo os seus textos.
eu ainda espero encontrar alguém... como diria caio fernando abreu: "PRECISO DE ALGUÉM QUE TANTO AMO, MAS NUNCA ENCONTREI."

Bendito seja esse amor que carrega no peito!

Um abraço,

Rodrigo.

epifaniasdeumenino.blogspot.com

Maria dos Açores® disse...

Que família de LINDA!!! Já diz o velho ditado "Deus não fecha uma porta que não Abra uma janela".
Um beijo com muito amor para ti e para o Francisco (para os sogros/pais Também)

Anônimo disse...

Lindo desfecho para a sua própria vida, os presentes chegam a todo momento.

Bjo grande!


Ana Sol Sal Céu Sul

Nina disse...

Linda família e sentimento!!!

SGI disse...

Cris,
Lindo muito lindo!
De encher os olhos d'água.
Parabéns por você ser o que é, parabéns pela linda familia!

Beijins

Guerreiro Antonio disse...

Que bom que o Guilherme deixou pra você essa família e tanto amor. Fica mais fácil, assim, ver a morte como recomeço, renascimento. Lindas tuas palavras.

Karoll Fernandes disse...

Olá!

Conheci teus blogs por mediação de uma professora minha, a princípio o "Hoje eu vou assim", mas, assim como ela, eu me apaixonei por sua história e, agora sou mais uma que fica de longe só observando, acompanhando e, às vezes, chorando também.

Tenha uma ótima semana!

ana lins disse...

impossível não ficar com lágrimas boas nos olhos. passo todos os dias aqui para me emocionar com vc, com francisco, com o que se foi.
ana lins
:)

Cardume Design disse...

que lindo. tem famílias de sangue q não são unidas assim e não percebem o quanto estão perdendo. :)
beijos

Sayô disse...

Cris,
recebi um PPS que fala
sobre JULGAMENTO, o qual
acho q cabe nesse seu
texto.

Diz assim:


"Quem é obcecado por julgar cai sempre na armadilha de basear seu julgamento em pequenos fragmentos de informação, o que o levará a conclusões precipitadas.
Nunca encerre uma questão de forma definitiva, pois quando um caminho termina, outro começa, quando uma porta se fecha, outra se abre...
As vezes enxergamos apenas a desgraça e não vemos a benção que ela nos traz."

Pessoas de espirito evoluido
como é o seu, tem a facilidade
de enxergar,discernir, compreender, aceitar,
certos acontecimentos, fatos,
que acontecem no dia-a-dia.

Muita luz no teu caminho!

bjs

dancs11 disse...

Senti a sinceridade desse amor quando ví vocês na TV...e chorei.

Meninas da Chocolate disse...

Oi Cris,

Esse é o segundo contato que faço com vc. O primeiro foi no Hoje vou assim, onde me identifico por amar moda e também por adorar reinventar meu guarda roupa. (Obrigada por ter visitado meu blog!). Já aqui, no Para Francisco, a identificação é por também ter tido uma perda de forma inesperdada. Meu pai faleceu em casa - e eu estava presente - aos 50 anos de idade, sem nenhum sintoma anterior que pudesse justificar acontecer isso. Já fazem 8 anos e vire e mexe me pego chorando. Sonho frequentemente com ele e ele está sempre presente nas minhas lembranças. Mas assim como você aprendi a seguir em frente. E acho linda essa homenagem que você faz a ele para seu filho ler depois. Pois acredito que pessoas queridas serão lembradas SEMPRE, principalmente pela família, de geração em geração. O Francisco ainda vai contar para os seus netos como o pai dele era especial. beijos, Helena

Girl On the Rocks disse...

Cris
Mas o Gui era a cara do pai dele, não?
Beijos
Dri

Renata Gavião disse...

Q lindo texto, Cris!
E q família mágica vcs são.
Bjs.

viviane.canevassi@gmail.com disse...

Oi Cristiana,
Achei seu blog por acaso (ou não?), através de um outro blog que também achei por acaso. Nossa, sua história me deixa sem palavras... obrigada por compartilhar conosco o que você poderia só compartilhar com o seu filhinho, sua família e amigos. Infelizmente não nos conhecemos pessoalmente, mas eu adoraria. Você é uma pessoa fantástica. Parabéns.
bjs, Viviane.

Beatriz Cordeiro disse...

Sua história toda é muito bonita :)
Bate aquela inveja sadia de querer ser feliz e construir uma família...
Parabéns por ser quem é e por ter tantas pessoas ao seu redor te amando.
Abraços

¢em@ לאכימ דלא disse...

bom saber que não estamos sozinhos.

uma graça essa foto de vcs todos juntos.

é algo para ser guardado com todo o carinho.

uma boa semana a vc, Cris, e a todos tb.

Bel disse...

Uma família (re)ligada por um mesmo amor. Só podia ser linda assim!!!
Porque a vida tem várias esferas, não?
Que o amor sempre te rodeie.
Espero ... sempre ... pela tua escrita-arte: em forma de livro.
Um beijo,
Bel.

Claudia Bosa disse...

Cris, como sempre, venho aqui e vejo o amor na mais pura poesia, uma dor difícil transformando a vida em momentos tão bonitos.
Beijos pra vocês.

Keli disse...

Nossa Cris, como é lindo tudo que você escreveu por aqui, me emocionou.
Lindo demais!!!
Beijos
Keli e Bia

Cristiana disse...

Ai, Cris, fico sempre muito emocionada quando venho aqui. Que sorte a sua, do Francisco, dos pais do Gui. Você poderia se esconder, mas prefere buscar um pouco mais sobre o pai do Cisco! Parabéns!

Hildeny Medeiros disse...

Cris...
Sei que sua dor é imensa, mas você conseguiu transforma-la numa história tão bela e tão tocante.Parabéns por esse imenso e lindo amor e pelo seu filho lindo.
Bjs
PS:é incrivel a semelhança entre o Francisco o Gui e o pai do Gui.

Edson K disse...

Muito bonito o que você escreveu.
Um grande abraço.

Fernanda - www.fernandafranca.com disse...

Que coisa mais linda...
Que Deus abençoe essa nova família. Beijos!

Anônimo disse...

ah, cris...
sua família é linda!
família deveria ser SEMPRE assim, feita de afinidades, de escolhas, de vontade de estar junto...
e tanta gente perdendo tempo nas picuinhas do dia-a-dia...
bjs e boa semana,
ana b.
(q te "descobriu há pouco, mas já te admira muito!)

Anônimo disse...

Que LINDO, LINDO LINDO o jeito que você escreve essa história tão LINDA!
Beijos para vocês todos!

Claudia Chaves

Beta Estevam disse...

Sobre este e o anterior :
(suspiro...)
Cristina Guerra! Ahhh, moça do coração nos dedos das mãos, tão capaz de expressar sentimentos e comover com palavras aqui digitadas... Sua grandeza é clara!.

Sorte de quem é seu amigo e pode tomar uma cerveja no fim do expediente, antes de vc voltar pro riso farto do seu Cisco.

Seja sempre leve! E escreva sempre tb! Me inspiro com vc e seu amor latente! Abraço grande, parabéns pela família!

Nina disse...

Cris, Deus é muito perfeito nas suas atitudes, não faz nada que não tenha sentido. E não nos dá nunca provações que não podemos suportar. Você é tão forte Cris, quer ser você quando crescer (rs). Deus levou o Gui, mas te deixou Cisco e uma família pra te dar mais força ainda e muito amor. Fiquem com Deus. Beijos

menos trinta disse...

e eu?
eu chorei

Sabrina disse...

Linda e iluminada familia!
E o Cisco tá-a-coisa-mais-fofa!!

Beatriz disse...

É Cris....pra variar lindo de chorar.....de saudade e de bonito mesmo....como dizem os antigos "Deus conserve"......voces 4 merecem.......boa semana!!!!

Fernanda disse...

É kerida! É mto bom estar com as pessoas que colocaram nossos meninos no mundo... pena que eu não tive um Francisco para dar de presente à eles... então só tenho a oferecer meu amor! Mas é como recarregar as energias... E a cada dia os amamos mais e mais!
Bjos no seu coração e na bochecha do Cisco!

Dani disse...

Lindo, lindo, lindo! Com este post você conseguiu se superar, Cris. A foto de família também ficou muito bacana. Os sorrisos dizem tudo.

Eu sei disse...

Linda!

Eu disse...

Por quê? Talvez para que esse lindo amor maior brotasse.
A vida é mistério e, infelizmente, não há felicidade sem dor.
Que bom que você conseguiu fazer da falta, presença.
Sinto-me feliz por você.

Dama disse...

Já faz um tempo que venho aqui, mas pouco comento. Sempre sou tocada pela sua sensibilidade, pelo amor que brota de ti, mesmo no meio da adversidade. Você tem o dom de transformar sentimentos em palavras e com isso nos ensinar, nos acalentar.

Esse amor de família que vc fala é lindo e a essência de todos os outros. Parabéns!!

Felicidades e bênçãos para você e pro Cisco (que é lindo de viver).

Beijossss

Giselle Augustus disse...

Cris,você é tão sensível.Cada linha que você escreve é tão pura,tão cheia de sinceridade e amor.Que linda sua história.Digo linda porque como você mesmo disse em uma de suas postagens,seu filho saiu de dentro de você para a vida e o pai dele saiu da vida pra dentro de você...
A lição que você tirou da sua dor é algo admirável.Visito seus blogs todos os dias agora.
Ah,tenho que te dizer que você tem um bom gosto excepcional e um sorriso lindo!!!
Parebéns Cris,sou sua admiradora.
Que Deus te abençoe e conserve sua força!
Beijinhos...
Giselle Augusto
www.welcomehomeyou.blogspot.com

Diliane disse...

Seu texto foi como um despertar de uma nova vida pra mim!

Confissões de uma balzaquiana... disse...

Que delícia!
Família!
Vida!

Luana disse...

Família faz mesmo uma falta...

Helen disse...

Oi Cris não sei se um dia vc vai ler essa mensagem, mas de qualquer maneira irei escrevê-la: No último domingo 12/07 eu pude dar um abraço bem abertado no Pr. Ivênio seu sogro, olha Cris em quase todas as mensagens dele ele sita o Guilherme e neste domingo ele falou do Francisco, da alegria dele em ter vcs. E hj eu estava na net pesquisando sobre os livros dele, quando me deparo com a sua história e vejo q eu tmb já conhecia vcs mas foi pela tv em uma reportagem da Globo. Bjsss fica com Deus e parabéns pelo sogro incrivél q vc tem, eu simplismente amo o Pr. Ivênio e saber q vc é sua nora me deixa pensar q vc esta muito bem acolhida e eles tmb estam,ñ sabia da existencia do seu blog e o li quase todo hj, eu tmb tenho um filho de 1ano (Samuel)e me emocionei bastante com suas palavras. Bjs e fica com Deus!