domingo, 27 de abril de 2008

Casa.

Ele mora em mim. E dorme. De vez em quando desperta, com um pedaço de memória caído no chão, mas logo volta a dormir. Ele mora em mim e às vezes se mexe, procurando uma posição mais confortável. Eu tento não fazer muito barulho. Confesso que, por alguns instantes, quase sem querer, vejo um pedaço do seu rosto ou do seu corpo. E me lembro do quanto é bonito. Ele mora em mim e às vezes fala com a minha voz, sonha com meus sonhos, ri com o meu riso, se move com minhas pernas, abraça com meus braços. Ele mora em mim e ama com o meu coração. Ele e o amor que sinto por ele se misturam na cama macia que existe dentro de mim. São um só, pernas entrelaçadas, num sono de colherzinha. Ele morando em mim, me faz melhor. Olho para mim, vejo o meu amor e vejo a mim mesma. Eu me lembro de mim. Lembro da felicidade a dois, da nobreza do amor que construímos. Altruísta, leve, generoso, amor que se faz feliz ao ver o outro feliz. Ele mora em mim e me faz mais forte. Nunca, em toda a minha vida, tive tanta coragem. Nunca fiz tanto ao mesmo tempo. Ele mora em mim e faz ainda maior o meu amor por você, filho. Sou mãe, mas não sou pai. É ele que é pai em mim. Sou coragem e completude. Ele mora em mim e continuamos sendo dois. Porque ele mora sozinho em mim. E eu continuo respeitando seu espaço, seus motivos, sua solitude. Não pergunto por quê. Não há porquê. Ele mora em mim e será sempre assim. Dentro de mim ele me faz maior para cuidar de nós. Dentro de mim ele se faz mais amor para amar o outro. Ele mora em mim com seu amor bonito pelos amigos. Que agora é meu também. Ele mora em mim com sua sabedoria de amar. Ele se mudou para dentro de mim levando seu hedonismo, seu sorriso e sua delicadeza. Acho que me tornou mais alerta também. É bem-vinda a sua inteligente desconfiança. E eu, que era doce, ganhei tempero para ser melhor. Ele mora em mim e apurou meu sabor. Mora em mim com seu olhar feliz para os céus azuis, com seu gosto pelos dias de outono, seus olhos atentos para os traços em desalinho. Ele mora em mim com seu detalhismo sarcástico, sua inteligência charmosa, seu humor (e também seu mau humor) de criança. Ele mora em mim com seu jeito de corpo. E se mesclou comigo, já não sei quem sou eu e quem é ele. Mas sei que somos dois em mim. Ele mora em mim e o meu amor nunca mais foi o mesmo, agora é amor maduro, sensível, amor muito e para poucos. Não mais amor fácil, porque amor verdadeiro. Ele mora em mim e dorme. De portas abertas, para que esse amor que é dele chegue até você. Ele mora em mim e com ele o nosso grande amor por você. Nosso Francisco.

21 comentários:

ana disse...

de todos os textos lindos que eu encontro aqui todos os dias, este talvez seja o mais lindo de todos eles. cris, às vezes nem acredito que vc existe mesmo. vc é incrível, em todos os sentidos.
e eu uma velha admiradora de sp, que já me sinto próxima como se fosse da família. um abraço bem forte, ana

DL disse...

Lindoo!
Comos todos os textos aqui postados;
primeiro comentário de várias visitas!
beijos

Luciana Gill disse...

Olá!

Esse texto seu me fez lembrar da letra de uma música da Renata Arruda. Conhece a artista? Pouco divulgada por aqui, tem uma voz linda. Regravou várias músicas boas. Vale à pena conferir!!

Aí vai a letra da música...

TUDO SEU CABE EM MIM
Renata Arruda/Danah Costa

Tudo seu cabe em mim
Seus dentes de marfim
Sua pele de cetim
Seu rolo
Sua confusão
Até a sua mão

Tudo seu cabe em mim, cabe em mim
O seu anel de prata
Seu coração de lata
Seu sangue de barata
Até sua pouca fala
Tudo seu cabe em mim
O cheiro pelo quarto
Os medos alastrados
E a língua que passa por todos os lados

Cabe em mim
Sua confusão
Até a sua mão
Cabe em mim.

Bj, paz e muito amor dentro de vocês!!

Flavia Penedo disse...

Oi Cris, adoro esse seu cantinho, leio sempre, desde que começou. Seus textos são de uma beleza que me deixam sem palavras.
Eu tenho um blog de origami etomei a liberdade de te linkar lá, você se importa?
Depois se puder passa lá: http://dobrandocores.blogspot.com
beijos

Bel disse...

...imaginei como deve ser confortável morar dentro de alguém tão doce e suave como tu és, Cris.
Teu lindo amor tem muita sorte e bom gosto: ao escolher tal morada. Uma casa cheia de amor com canteiros floridos e regados no cotidiano de cada dia novo. Sabes regar como ninguém.
Que o amor sempre te rodeie ao som de cantigas de roda.
Um beijo e meu melhor olhar... pra ti e pra tua vida delicada.
Bel.

Anônimo disse...

"Ele mora em mim e o meu amor nunca mais foi o mesmo, agora é amor maduro, sensível, amor muito e para poucos. Não mais amor fácil, porque amor verdadeiro." Lindo! De chorar, de doer lá no fundinho do coração!
As vezes, parece mesmo q vc ñ existe!!!
BJinhossss
Dani

Cardume Design disse...

Puxa vida...que pessoa sensível vc é. Lindo é redundante pra tudo aquilo que vc escreve.

Anônimo disse...

Cris, todos os seus textos são lindos, mas esse é ainda mais, acho que não tem nem como definir. Só uma pessoa doce e sensível como você, "temperada" pela vida, consegue colocar as coisas de um jeito tão sincero e bonito. Você tem jeito de menina, mas cabe em você, além de todo esse amor, uma pessoa muito sábia, que sabe multiplicar as vivências em lições e significados de uma delicadeza sem igual.

Anônimo disse...

Esse foi no âmago. Foi lá na alma, na plenitude da alma e do ser. Ele realmente mora em você e você já mora em nossos corações.

Feliz VIDA!
Beijos!
Iza

Rebecca disse...

Linda!

Vc encanta nosso dia...

pequeninina disse...

uma mulher linda como você, me orgulha.
sempre passo aqui, e sempre gosto mais de você.

Eu sei disse...

AMO!

Eu disse...

Ensaiei vários comentários mas não há mais palavras do que as já ditas, principlamente depois de ler o amor em palavras.
Já contei antes e agora reafirmo: você e Francisco tem um cantinho em meu coração.

Beijo, estranha preferida porém tão próxima.

Neise disse...

Tudo já estava aí, em você. Mas certamente ele temperou, valorizou ainda mais tudo o que você tinha de melhor.
Você não apenas se ajuda, Cristiana, com essas mensagens maravilhosas ao filho de vocês. Ajuda-me também e lhe agradeço muito por isso.

Neise disse...

Tudo já estava aí, em você. Mas certamente ele temperou, valorizou ainda mais tudo o que você tinha de melhor.
Você não apenas se ajuda, Cristiana, com essas mensagens maravilhosas ao filho de vocês. Ajuda-me também e lhe agradeço muito por isso.

Neise disse...

Tudo já estava aí, em você. Mas certamente ele temperou, valorizou ainda mais tudo o que você tinha de melhor.
Você não apenas se ajuda, Cristiana, com essas mensagens maravilhosas ao filho de vocês. Ajuda-me também e lhe agradeço muito por isso.

Anônimo disse...

Você é extremamente generosa em compartilhar seu belos sentimentos com todos que passeiam em seu blog.É um verdadeiro passeio dentro da alma de uma pessoa que sempre nos leva a reflexão.Não canso de mencionar seu endereço em meu blog e sempre que posso ainda colo um post ....
Abs;
Rosanna
http://rotarsitano.blog.uol.com.br/

Anônimo disse...

"..sensível, amor muito e para poucos."

É Cris,
esse amor é PARA POUCOS, feliz de vc por ter vivido e continuar vivendo.

Sempre lindas palavras.
AMO!!

Bjus
Janaina Chaves
Vitória/ES
janainafagundes10@hotmail.com

Camila disse...

simplesmente lindo.
um pouquinho de vcs ja mora dentro de mim tambem!

Anônimo disse...

Fantástica Cris, seu texto é poesia pura.
Lindo, lindo

Um beijo

Clara Borba

nananmoura disse...

Cris,
Como tantos, já me sinto um pouco íntima..Li o seu blog logo depois do programa e li de uma vez...li todinho no final de semana. Você é um encanto e suas palavras são carregadas de emoção e me tocam profundamente.
É bonito de ver uma pessoa de tamanha fortaleza e com tanta facilidade de expressar em palavras sentimentos tão profundos.
Um beijinho em você e no fofo do Cisco,
Nanda - Ba