terça-feira, 25 de março de 2008

R de amor.

Ele tinha uma coisa gostosa do sotaque paulista - acho que é do paulistano. Uma puxadinha charmosa no R. Não era "abRe a poRta poRque tô com caloR", aquele redondinho do interioR paulista e do sul e Minas, fazendo uma conchinha com a boca. Nem era "o rrato rroeu a rroupa do rrei de Rroma" que é bem meu. Era um desenho do R com a língua no meio da boca, como se colocasse uma vogalzinha no meio: "Subir(e) em ár(e)vore". Eu me lembro que ele atendia ao telefone bem sério e quando do outro lado perguntavam quem tava falando, ele dizia: "Guilher(e)me". Depois mineiro é que é desconfiado. Saudade daquela braveza silenciosa do seu pai - seria paulista ou de cabra-macho piauiense? Você também é bravo, filho - e não é exatamente uma braveza silenciosa. Mas nem dá pra saber a quem você puxou: o que não falta é herança genética. Melhor assim. Como dizia Vovó Juju, "detesto gente panaca".

24 comentários:

Sabrina disse...

A cada post seu que leio me impressiono mais e tenho cada vez mais certeza d que amor verdadeiro existe.. parabéns por sua história e por suas vitótias.. Q o filho de vcs é LINDO.. Desejo muita saúde a vcs..
Bjo
: )

NaThana disse...

Oi Cristina
Primeiro quero dizer que a cada post seu aqui me emociono com tudo que vc escreve, é muito lindo e qdo seu filho entender, terá certeza que o amor dos seus pais foi pra vida inteira e pra outras também, faz tempo que queria deixar um recadinho aqui pra vc mas com a correria.
Te admiro por ser guerreira e transformar esse sentimento em mensagens lindas.
Quero seu email, pois queria mandar um texto q li esta semana e me lembrei de vc, engraçado pq nem a conheço mas me fez lembrar da sua história de amor.
Beijos pra vc e para o Francisco.

Anônimo disse...

Estou passando por um momento muito delicado da minha vida. Meu relacionamento não tem o que o seu teve... Mas, hj, diariamente, ler o seu blog me reconforta, reanima porque nós temos algo muuuuuito precioso: um bebê lindo!!!! E isso é td. Ando meio (acho que é inteiramente) machucada, mas vc é aquela força amiga, que fala de tudo que é bom e faz a gente acreditar que td vale a pena. Um bj grande e continue assim, fazendo muitos viverem.

Um excelene dia!!!

Marcia e Bella disse...

Vim agradecer o texto. Obrigada pela força.
Beijos..

para mim disse...

Nossa Cris.... vc acertou em cheio este puxadinho do R é bem verdadeiro e eu tenho muito disto sabia so que incrivelmente nunca havia Reparado...
Achei bem engraçado....

beijos lindona

Dri_ disse...

Agora que virei fã mesmo da Vó Juju!








Cris, sempre me emociono com seus textos, mas no aniversário do Cisco, eu fiquei muito abalada, e rezei muito por vocês.
Eu te admiro aqui e no Hoje Vou Assim.
Beijo pra você e mais um cheirinho no pé do Cisco.

Cris de Bourbon disse...

Cris, a familia do Gui é Piauiense? A minha é...metade piauiense, metade cearense. Cabra da peste, sim senhora! rs
beijoooooooo

Ana Paula Soldi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Paula Soldi disse...

Que amor tao lindo Cris...
beijos

Pina disse...

Foi bom ouvir novamente a voz e o sorriso do Gui.

Saudades.

Sandra disse...

Acompanho sua história desde a reportagem da Criativa. Me emocionei muito. Não fico um dia sem ler seus textos e admirar seu jeito no Hoje Vou Assim. Só fã da sua sensibilidade e criatividade. Guerreira como você, são poucas.
Mas, tem uma coisinha que me pergunto todos os dias, será que a Cris já se interessou por outra pessoa?
Será que já abriu seu coração para um novo amor chegar?
Seu amor pelo papai do Cisco é maravilhoso, mas você merece uma nova chance.
Não fique chateada comigo, ok?!
Beijos
Seja feliz sempre.

Pequena disse...

Nathana, meu email é cristiguerra@uol.com.br

Cris, o Gui é piauiense por acaso. Ele nasceu quando a família morava lá, mas a família não é de lá.

Sandra, não se engane. Esse blog é pra falar com o Francisco, principalmente, sobre o pai dele. Não é a minha vida. Fala da falta, da saudade, conta casos, fala dessa família, mas não vai contar o resto - mesmo porque, não é isso que interessa agora. Sou como a minha vida: bem rapidinha. Amores novos já vieram e já se foram e encontraram portas abertas, e foi mais cedo do que você imagina. Estou bem viva, pode crer. E não quero ninguém pra ocupar o buraco que o Gui deixou, porque isso não existe. O lugar da falta dele é dele e eu não busco alguém para superar ou para comparar com ele. Cada história, uma história nova. Sei que vou viver novos amores - ou um novo grande amor - e que isso vai ser bom, surpreendente e principalmente diferente. Sou muito nova pra isso, menina. E pra ser uma mãe bacana preciso ser uma mulher feliz também.

Um beijo com carinho.

Renata Rocha disse...

te admiro, fato !

Anônimo disse...

Cris
Descobri seu blog por acaso, lendo um outro blog...
Linda história de amor... Li tudo, desde o primeiro post, e me emocionei o tempo todo!!
É lindo ver a maneira apaixonada como você conta a história de vocês... Um amor verdadeiro, grande, intenso, e antes de mais nada, puro!!
O Cisco é um menino de sorte por ter "nascido" desse amor... Quem dera todas as histórias de amor tivessem só um tiquinho da intensidade da de vocês!!
Virei fã!!
Você é uma linda mulher...
Beijocas

Danny Falabella disse...

avós são sábias...e que bom que Cisco é bravo..isso é qualidade!

Kika disse...

Cris, você decifrou o sotaque do F!

Agora entendo essa vogal depois de todos os "erres" que Paulistanos colocam!

Muller(e)...

R de riso, R de risco, R de rio, R de rosa (vida em cor de rosa), R de roda (cantiga de roda), R dos seus erres...

beijos, Kika

Dri_ disse...

Ai Cris...
eu te admiro tanto, mas taaanto...

Clara Lopez disse...

cris, quando um dia percebi que vc fazia fotos mostrando suas veinhas (o que já deu margem a um post magnífico seu) eu pensei cá comigo: 'nossa, que mulher incrível, lida com moda, usa o corpo como vitrine para roupas lindas e não está nem aí para bobagens, touché pra ela'. Te admirei por isso, mais do já admirava por sua história e pela generosidade de compartilhá-la conosco, seus tantos leitores desconhecidos. Hoje a admiração cresceu, porque vc deu uma resposta bacanérrima a sandra, a respeito de algo sobre o que eu também tinha curiosidade. Me perguntava se esse blog significava que a lembrança do gui era impeditiva de outros caminhos amorosos, e vc esclarece de uma forma tão
bela, tão viva e tão generosa, tão pertinente. Você é uma das pessoas mais interessantes e mais belas que conheci nesse ciberespaço, e tenho outra pergunta crucial, se vc não se importar: você está imprimindo esse blog? Me deu uma paranóia de que pode acontecer algo com a rede (parece que no chile parou tudo) antes de francisco poder ler...
desculpe tantas palavras,
um abraço aos dois,
clara lopez

redatozim disse...

Adorei o spot do Gui. Não conhecia. Agora, o Gui ficava bravo, mas nunca levantava a voz. Tive uma ou duas discussões mais sérias com Guimbo-san. Sempre eu suado, vermelho, gritando e ele, muito mais bravo que eu, sem alterar a voz um mínimo que fosse.

Lari Braxton disse...

Eu fico BOBA com a sua inteligência no modo de contar as coisas.
E cada vez mais apaixonada por vcs três.

Sandra disse...

Pequena, que linda!!
Agora te admiro muito, muito mais.
Me desculpe pela indiscrição ou por ter entendido algo errado, mas varias vezes me peguei pensando sobre o assunto.
Adorei sua resposta. Exatamente o que eu esperava de você.
Isso só me fez ter certeza que você realmente é muito especial.

Outro beijo com carinho

Babi disse...

oi Cris,

Lindo como vc ainda se lembra dessas pequenas coisas.

bjo.

Daniella disse...

Como você é carinhosa, heim?
A vovó Juju era 10, sabia tudo!
Bjins, Dani.

Glau Ribeiro disse...

Ai como eu conheço esse sotaque paulista, Cris. Esse R é charmoso ao extremo! rs. E como ele (sotaque) é gostoso, eu sinto falta do meu!
O Cisco vai ter muito do que se orgulhar com tanta história bonita e gostosa para recordar.
Um beijo,
Glau