quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

O último 16 de janeiro.



Às 9h19, recebi um email do seu pai na agência: “Amorzinho meu, tenha um delicioso dia. Um beijo bom, G. tô com saudades.”

Na hora do almoço, surpresa: a secretária ligou dizendo que ele estava na recepção. Fazia um tempo que ele tinha dito que iria conhecer a nova programação visual da agência onde eu trabalhava como diretora de criação. Fui alegre buscá-lo no hall, mas o encontrei com uma fisionomia triste. Explicou que estava tenso com o trabalho e eu não pensei noutra possibilidade. Era assim mesmo que ele ficava no início da gestação de uma campanha.

No meu caso, eu estava gestando você. Trinta semanas de gravidez e você mexia sem parar na minha barriga. Eu só conseguia pensar na sua chegada.

A visita foi rápida. Eu ia almoçar com um amigo e nos despedimos. No final do expediente ele me mandou um email pedindo minha opinião sobre os primeiros layouts que fez para a tal campanha. Lindos, como sempre. Espero que dessa vez ele tenha acreditado.

Da agência fui ao shopping comprar coisas que faltavam pra sua chegada. Estava diante de uma vitrine quando atendi ao telefonema dele: “Você tá onde mais gosta, né, amor?” Ri, mas confessei estar triste comigo mesma por ainda ser tão consumista. Apesar dos 36 anos, ainda me sentia imatura para ser mãe. “Amor, estamos começando uma fase tão nova das nossas vidas”, ouvi sua voz dizendo. Rodei o shopping e mais tarde liguei contando que eu tinha comprado o bebê-conforto. Ele não gostou, tínhamos combinado de ele mesmo comprar, mas o preço era bom e meu senso prático falou mais alto. Combinamos de nos ver na minha casa mais tarde.

Antes de entrar na garagem do prédio, vi que ele me esperava na porta. “Que sintonia”, ele disse, pois tinha acabado de chegar. Depois de um abraço longo e silencioso, subimos pro apartamento. Na sala, ele parou pra observar a cortina que tinha acabado de ser instalada. Tinha me ajudado a pensar em cada novo detalhe da sala nova. Calado, fechou a cortina, olhou minuciosamente e demonstrou ter aprovado.

Vi que ele estava de fato triste. Chorando, pedi que ele me desculpasse. “Não é por não querer esperar você, mas há tanto tempo eu só conto comigo mesma, que não sei esperar o tempo do outro.” E continuei dizendo que aquele apartamento, a decoração nova, o seu quarto que estava para ficar pronto, tudo só fazia sentido com a presença dele na minha casa.

“O seu amor é tão bonito”, ele disse. Foi quando eu vi que ele também estava chorando. Sentados no sofá, minhas pernas no colo dele, suas mãos na minha barriga, sentimos você se mexendo mais uma vez. E ficamos um tempo abraçados.

O clima ficou mais leve quando partimos fomos testar a babá eletrônica que eu havia comprado. Foi divertido imaginar a casa já habitada por um bebê. Levemente irritado, ele percebeu que um dos sensores não funcionava. Separei o aparelho pra trocar no dia seguinte.

Eu disse que tinha fome, ele fez uma pizza rápida e, depois que eu comi, se levantou pra ir pra casa. Não sei por que eu não o chamei pra dormir comigo naquela noite. Costumávamos dormir juntos uma ou duas noites durante a semana e, nos fins de semana, de sexta a domingo. Mas eu não estava ansiosa pela sua presença. Vi que ele preferia ficar sozinho e isso era bonito entre a gente: respeitávamos o espaço um do outro.

Na porta, um abraço, talvez alguns beijos. Não me lembro de ter dito ou ouvido alguma declaração de amor. Antes de ir, ele me olhou de longe e disse “Parabéns”, sorrindo com os olhos. Demorei pra entender que era por causa da minha campanha aprovada naquele dia – que eu tinha passado o sábado inteiro criando.

E “parabéns” foi a última coisa que ele me disse. Depois desceu as escadas, eu fechei a porta. Como se houvesse amanhã.

36 comentários:

PaTi disse...

"Como se houvesse amanhã"...
lindo texto.
um beijo carinhoso e um apertinho no Cisco.

Evelyn disse...

Na verdade ainda existe o amanhã, pois como disse: quem amamos qdo queremos nunca morrem, mas permanecem vivos dentro de nós. E vc demonstra claramente que ele e o amor que vc sente continuam muito vivos...

Grande beijo e força amanhã.

Biarodrigues13 disse...

Fiquei sabendo dos seus blogs e de sua história comovente através da Criativa desse mês.
Nem posso lamentar não ter acompanhado seus posts desde o início pois em uma noite já li tudo que você escreveu, e muito bem aliás!! Foi como ler um livro que é impossível largar! Mas diferente por que a sua história não tem fim.
Com certeza seu filho vai ter muito orgulho do pai e da mãe, que consegue transformar sua dor em palavras lidas e admiradas por muitas pessoas.
Parabéns!!!

Camila disse...

Toda amnhã passo aqui para ler o seu blog.Parece até que já te conheço faz tempo, adoro ler seus textos.

camilamanfre disse...

Acabei de ler o blog, numa sentada só. Lindos textos, nao consigo parar de chorar...
Love hurts!

Rafaela disse...

Espero que amanha nao seja um dia tao dificil para voce...Que seja um dia de boas lembranças como sempre e não de reviver uma dor. Voce vai ver que os anos de ausencia passam rapido...oq nao passa é a saudade.
Força pra vc e um beijo no baby.

Kika disse...

Cris,

Não consigo nem comentar.

Consigo apenas me imaginar sentada ao seu lado, passando conforto.

E isso, é tudo.

Ao seu lado, como todas nós que aqui passamos, estamos.

Beijos,

Kika

Ceiça disse...

linda..to pasando por uns dias meio conturbados..nao chega nem perto disso tudo q vc passou..mas lendo seus textos aki, vendo toda sua força, me inspiram..de verdade.
seja feliz, vc e seu fofuxo!
e realmente o amor que vc tem pelo Gui ´´e lindo..e agora pelo Francisco..e agora todo mundo sabe..parabens minha linda por amar tao "lindamente" rs..
bjs..fik com Deus..

dedsnight disse...

esse era o texto q eu tava esperando pra ler aqui. sempre prestei atenção em como as pessoas ficam um dia antes de partirem. sempre fiz perguntas, no caso de pessoas famosas eu prestava atenção em sua feição e palavras. e achei supreendente tudo o que vc escreveu hoje. vc percebeu o tanto q a conversa d vcs foi sobrenatural? mesmo tendo como pano de fundo a babá eletronica e os assuntos d agencia? meu vô, no dia q morreu, falou pros meus primos q moravam com ele: "é hoje, viu? é hoje..." , ninguém entendeu, porque ele era meio esclerosado. mas depois perceberam porque ele estava tão carinhoso aquele dia, e dizendo coisas meio sem sentido.
sei de vários outros exemplos de partidas sobrenaturais, mas estou aqui para dizer que sua despedida foi linda. uma das mais bonitas q já vi.
parabens por tudo. vc eh demais.
bjos.
ps: e obrigada pelo reveillon. foi tranquilo e delicioso. espero q o francisco esteja 100% agora.

denise disse...

afe, dedsnight é denise. rs

Renata Tomasi disse...

A beleza da sua história é admirável!
Sabe Cristiana, eu descobri você e conseqüentemente seu blog através da Gloss deste mês. Enrolei um pouco para deixar um comentário porque fiquei imaginando quantas mil vezes você já deve ter lido isso, mas depois do post de hoje, eu não resisti!
Ao ver que você é publicitária e que (pelo jeito) seu marido também era, eu sorri e pensei "não acredito!", rolou uma identificação mais forte do que as fotos já haviam causado e eu resolvi dar um oi hehe
Sou estudante de PP (pequena também!) e namoro um rapaz que também é. Entendo essa questão de dividir experiências, planos e conquistas; mas sabe Cris, pode ter certeza que a melhor camapanha da sua vida o Guilherme deixou para você. Sua força e transparência em relação ao amor fazem os outros terem vontade de aprender a viver e a amar. A vida é um cliente que nem todos sabem ter.

Paz e sucesso no teu caminho!

Beijos,
Renata Tomasi.

tita disse...

A leitura passou como um filme na minha cabeça...
um beijo pra vc. Força pra nós, sempre!

marcela disse...

eu queria muito falar alguma coisa hoje...
mas já que faltaram palavras, quando você passar por aqui eu te dou um abraço.

}]i[{ NINA }]i[{ disse...

Não tenho nem palavras para comentar a grandeza do seu amor por Francisco, e mesmo sem conhecê-los, diria que você teve um marido, excepcional, e Francisco não poderia ter um pai melhor...


***FORÇA SEMPRE***

Monica disse...

Esse seu depoimento tão íntimo me lembrou a música... "É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se a gente parar pra pensar, na verdade não há".

Tenho certeza que você amou plenamente.

Ana disse...

Desde que o Guiguinha se foi, adquiri o hábito de me despedir de algumas pessoas essenciais em minha vida com "Eu te amo"...

Gi disse...

Vi seu blog pela revista q uma amiga emprestou, Gloss... interessada em sua história resolvi entrar, sinceramente... a admirei ainda mais!
Não sei se já foi ao cinema assistir "PS EU TE AMO", mas acho q tem mto a te adicionar ... fica como dica.
Parabéns!

Mary disse...

Ainda estou com a Criativa desde mês aberta aqui ao lado e não resisti e vim olhar teu blog... Deus abençoa as pessoas dando-as a força necessária para suportar tudo...no seu caso, além da força Ele deu te abençoou com seu bebê...a aliança viva entre vc e o Gui.

Bjo grande de uma publicitária alagoana, pra vc e pro Francisco.

Débora disse...

Recebi minha gloss hoje (cidade pequena = correio lento), e logo que li a sua história (amor e dor), corri para o computador, pra ler o seu blog... hoje, dia 16 de janeiro... estou com um nó muito grande na garganta (sem exageros); faz uma semana hj que eu sofri uma indução de aborto, pois devido a uma má formação uterina (problema que pretendo investigar assim que passar esses 40 dias de "resguardo"), eu sofri uma perda do líquido amniótico, o que toranria inviável o prosseguir da minha gravidez. Eu estava com 19 semanas, e sofri muito com essa perda... sinto falta até da minha barriga, que estava bem grande pra quatro mêses... era um meninão... mas a partir de hoje não vou mais sofrer. Ler seu blog me deu muita força pra seguir em frente, resolver meu problema e tentar de novo. As perdas fazem mesmo parte da vida... eu sofri sim, perdendo alguém que eu nem sequer conhecia, mas que já fazia parte de TODOS os meus sonhos... mas vc hoje é o meu exemplo. Como já disse, não vou mais sofrer! Obrigada!
Muita força pra vc (mais do que vc já tem), e continue assim, servindo de exemplo! Muitos beijos pro Francisco!!! Ele é realmente lindo!!!
Beijos, e mais uma vez, OBRIGADA!

Pequena disse...

Débora! Deixe aqui seu email? Quero mandar um texto meu pra você. Um beijo com gosto de colo pra você.

Dani disse...

Nossa, sempre que leio teu blog me emociono, mas hoje foi demais. Não sei como mas consigo imaginar certinho tudo o que escreves, não por ter vivido algo parecido, mas pela sinceridade das tuas palavras. Vai fazer um ano então desse porta que fechasse e que no dia seguinte, provavelmente, desejasse não tê-la fechado jamais. Cris, muita paz pro teu coração. Não há dúvidas de que a última palavra dele caiu como uma luva. Não pelo parabéns da campanha aprovada, mas um parabéns por ser quem tu és.

Beijo grande, pra ti e Francisco

Anônimo disse...

Oi Cris....adorei a sua história....assista Ps. Eu Te Amo....é lindo, verdadeiro e acho que ajuda muito quem passa por essa situação...

um beijo.....o Cisco é lindo....

dani disse...

Cris
Que amanhã vc tenha um dia de muita luz.
Abs

Lecita disse...

Estou arrepiada...
Ao mesmo tempo que sua história é linnnnnnnnnda é também triste.
Mas o Francisco tá aí para te fazer feliz, para ser feliz. O Gui tinha uma missão aqui, ele veio, cumpriu e deixou um "presente divino" para toda sua vida, eu acredito assim.
Claro...também vim aqui pela revista e pretendo vir sempre que entrar na net, gostei do que li, das perdas e ganhos que temos na vida. Eu mesma descobri isto em 2006 quando meu lindo vô se foi e veio meu lindo sobrinho...é a vida né
Beijos e torço pela sua felicidade junto do Francisco, menino lindo viu!

Brighid disse...

Chris,

Seu blog me faz chorar, me faz rir, me faz pensar no que perdi, no que ganhei...Quero ganhar uma amiga, você é uma pessoa muito especial, pode apostar!Que Deus conceda os desejos do seu coração!
UM abraço,
Thaisa.

Pri Souza disse...

parabéns!!! hj e todos os dias acho q eh isso q vc deve sempre se lembrar!

parabéns!

Cronicamente Eu disse...

Olá...li sobre seu blog numa revista tb..me emocionei mto..me identifiquei mto...sei como dói perder alguém assim tão de repente e tb. sei o qto é 'louco' ter q esquecer uma partida por conta de uma chegada...no meu caso tive q ajudar na chegada de minha sobrinhafilha de minha irmã adolescente), enquanto cambaleava com a dor da ida de minha mãe três meses antes, estávamos tão tristes e tão assustados com tudo, mas sabíamos que a Marina estava chegando e precisávamos limpar as lágrimas para ela ver um mundo bonito quando chegasse...dor é tudo igual no final, mas força sabemos bem quanto é difícl ter não é? parabéns! seu filho é lindo! suas palavras idem!
abraços

nayarac. disse...

Cris, =/
um abraço bem forte pra vc, querida.
Isso um dia vai acabar...vc vai ver.
não há distancia que dure para sempre.

nayarac.

Agatha disse...

ouvi essa música hj e achei que pudesse ajudar... bjo!
http://www.youtube.com/watch?v=-YUxbDEPFiM

Clara Lopez disse...

um forte abraço para você, cris.
clara lopez

vi disse...

Cris,

Não te conheço ainda ... apesar de morarmos na mesma cidade e eu até trabalho "perto" de vc tb, mas o que acho bacana é que mesmo em textos como o de hj eu sinto uma energia mto boa, verdadeira .. mas enfim ... sinta-se abraçada hj ... sempre ... imagino o qto deve ser difícil, mas eu sou do tipo de pessoa q crê q quem "foi" continua de uma certa forma presente.

Bjs e abraços para vc e Cisco!

Dany disse...

Vc é forte!!!!

E tem uma missão grande neste mundo....

Te desejo muita paz interior e que seu lindo filho seje o espelho do pai dele.....

"Saudade é para poucos"

Com carinho.

Daniela Pires.

Mi disse...

Nossa, eu to muito emocionada.
To gravida de 27 semanas e eh um menino tambem.
Impossivel nao se perder de amores por vc, pelo seu filho, pela historia de vcs contada aqui.
Nao sou muito boa nessas horas, mas eu sinto muito, sinto tanto por vc, pelo Francisco por nao ter um pai tao legal, tao inteligente como foi seu "namorido"
beijos doces e vou te ler sempre

Anônimo disse...

Queria,
Não a conheço e não conhecia seu blog. Cheguei aqui linkando outros blogs. Estou com um nó na garganta agora. Deus te abençoe! Deus te dê forças! Somente Ele pra conseguir te dar total consolo nesse momento.
Virgínia

Flávia Durante disse...

comovente demais sua história! parabéns pela sua força. não é todo mundo que agüentaria não.

espero que vire um livro ou quem sabe até um belo filme! ;~~

Fabiana disse...

Você é iluminada querida, eu faço minhas a splavras de todos os que já te escreveram aqui. Parabens, força, paz... tua missão é árdua, ams é belissima e vc a está cumprindo da forma mais doce e sublime possivel. Se eu tivesse o minimo de tua coragem... mas saiba que hoje vc salvou mais uma alma, vc em deu força através da tua força, obrigada alma deluz.
Esteja em paz querida e sorte!!!