quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Ironia.

Essa semana o Alexandre Inagaki, do Pensar Enlouquece (eleito o melhor blog do país pelo site bestblogsbrazil), colocou o nosso blog (esse aqui mesmo) na lista de indicações que ele publica toda semana. Fiquei feliz demais, filho. E, num atmo de inconsciência, tive vontade de ligar para o seu pai pra contar essa novidade pra ele. Saudade disso, filho. Do orgulho que a gente sentia um do outro.

43 comentários:

Gi disse...

já conhecia e lia e compartilhava antes mesmo das revistas. e uma delas ontem me mostrou que eu fazia errado em me manter às escondidas, querendo preservar você, gui e francisco, não querendo invadir as palavras e lembranças, sentindo culpa até mesmo por ler. mas hoje entendi, que eu estar aqui junto com a imensidão de pessoas que também estão, lhe trazem alegria!
e alegria é a maior sutileza da vida.
carinho,
Gi

Anônimo disse...

Pequena,
Impossível ler seu blog e não se contagiar de tanto amor, além de sentir emoção arrebatadora ... Que maravilha perceber que existem pessoas que vivem o amor da forma que você vive.
Parabéns pela forma que você escreve (poderia transformar em um lindo livro), pelo seu amor, por seu filho de nome igualmente forte e bonito, fruto deste amor, por sua força.
Obrigada por me fazer constatar que apesar das perdas, a vida sempre nos dará um motivo para sermos felizes novamente...
Abraço forte em você e Francisco.
Que Deus os abençoes sempre. Janaina Souza (janaina_1@terra.com.br)
"O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.(I Corinthios 13:7)"

Alexandre Inagaki disse...

Que bom que você gostou da minha indicação. Aliás, devo-lhe desculpas por não ter feito um pedido prévio de autorização antes de indicar o seu blog! Tenho essa compulsão de querer destacar todas as coisas bacanas que encontro na web, e este blog é para mim uma das melhores provas de que a internet, apesar de sua interface virtual, existe para aproximar pessoas. E a blogosfera em especial tem essa capacidade de resgatar a humanidade em um meio repleto de shoppings virtuais. Obrigado por compartilhar as palavras que você dirige ao seu filho e ao Francisco. :)

Manuel Rolim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rô disse...

Tenho certeza de que, onde quer que o seu Gui esteja, ele tem muito, muito orgulho de você e do Cisco.

Obrigada pela lição de vida!

Ah, te adicionei nos links do meu blog, se você não se importar. Mas não vou deixar o link aqui, porque não quero promovê-lo. Apenas dizer que o fiz para que você saiba que realmente considero este blog um achado de sentimentos puros em meio a tanta bobagem na internet. :)

Beijos para os dois!

Claudia disse...

Posso fazer uma pergunta, do que morreu o seu amor??

Anônimo disse...

Fiquei emocionada lendo essas palavras lindas, ..
Chorei de emoção....quero ler mais mas tenho tarefas para fazer....

Anônimo disse...

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."

Fernando Pessoa

Naty Nathália disse...

Cris,
Parabens pelo espaço, pela vitória, pela força, e principalmente pelas palavras que a tanto nos encantam...

Te adimiro demais da conta!!!

Bjos pra vc e Francisco

Mariana disse...

Como alguém já comentou, obrigada pela lição de vida que você passa, mesmo que inconscientemente...(ou consciente! rs)
Ler tudo o que tu escreve faz a gente acreditar no amor. Na força que ele tem sobre nós!

Beijos.
Muita luz pra ti e para o Cisco.

Maurício disse...

A tua escrita é precisa, completa, sem rebusques. Deixa de ser emoção pra se transformar no impulso da escrita. Se transforma em leitura e volta a ser emoção. É eterno, lindo, contagiante. Eu procurei palavras pra expressar a emoção que provoca, mas tu já a conhece. Até nisso tu foste sábia e profunda: não preciso mais de palavras pra te fazer entender quão bonita é a tua arte.

ale disse...

Belo blog, belo exemplo. Não é todo mundo que tem o privilégio de viver um amor assim. Não consigo escrever mais do que isso, já que estou com os olhos lotados de lágrimas e não enxergo bem o teclado. Parabéns e um beijo.

ale disse...

Cristiana, eu de novo. Gostaria de escrever sobre teu blog lá no meu (http://dizerpordizer-ale.blogspot.com), assim como fez a Cris, do Carioca Kids. Tu permite?

Márcia disse...

Oi, Cris!
Como muitos aqui, cheguei pela indicação do Carioca Kids.
Li toda a história linda de vocês e resolvi te contar que tenho uma parecida na minha família. Um primo, que cresceu como um irmão pra mim, nasceu 11 dias depois do pai dele (que se chamava Francisco, que também é o segundo nome do meu primo), ter morrido. Hoje, ele tem 29 anos e, embora nunca tenha conhecido o pai pessoalmente, dizem que ele é absurdamente parecido, não só fisicamente, mas também na personalidade brincalhona, festeira e bem-humorada.
Um beijo pra ti e outro pro Francisco.

Pequena disse...

Alexandre, você não me deve desculpas, eu é que te devo o meu muito obrigada por tudo. Pela indicação, pela presença aqui, pelas palavras.

taty disse...

Desejo

Que Deus te cuide com carinho
Que te indique o melhor caminho
Que te ensine sobre o verdadeiro amor
Que te perdoe quando preciso for
Que Deus te dê asas pra voar
Nos sonhos te ajude a pousar
Mas também, te mostre a realidade
Que terás que enfrentar
Sem nunca por nada recuar
Que Deus te faça ver
Que no sorriso de uma criança
Mora toda a esperança
Que tanto precisas pra viver
Que Deus te faça compreender
Porque amanhece antes de anoitecer
Porque o sol se esconde quando a lua quer brilhar
E porque o sol brilha quando ela vai descansar
Que Deus te ofereça amigos verdadeiros
E que tu saibas cultivar
Cada amizade que em tua vida Ele plantar.BJS!

Nina BH disse...

Simplesmente, encantada.

amoporqueamo disse...

Fiquei completamente emocionada com todas as suas palavras, com a imensidão do teu amor por seu marido e filho, com a sua força, e com a sua poesia. Que Deus abençõe a você e ao Francisco.

Pequena disse...

Claro que permito, Alê. E agradeço a gentileza e delicadeza.

Meu abraço apertado em cada um.

Nessa disse...

Obrigada pelas lições diárias...
Você é iluminada...
Pode ter certeza que o Gui está vibrando seja onde for...
Saúde pro Cisco e Paz pro seu coração sempre...
beijos

Val disse...

lindo...
o amor é mesmo uma força poderosa!

Anônimo disse...

oi Cristiana, sempre fico encantada com seu blog,venho todos os dias aqui, tb perdi meu amor, ele não faleceu mas eu o perdi mesmo assim, tb tenho essas vontades, de sempre que acontece algo na minha vida de correr e ligar pra ele, mas não da né...
beijos
vc é um exemplo de força para todos.

Anônimo disse...

Montaigne dizia que filosofar é aprender a morrer. E se aprender a viver é aprender a morrer, deve-se pensar na morte todos os dias. Um filósofo francês, chamado Luc Ferry, completa: “não por fascinação mórbida. Ao contrário, para procurar o que convém fazer aqui e agora, na alegria, com aqueles que amamos e vamos perder, a menos que eles nos percam antes.”

Beijos, Pi.

ive disse...

Olá...Desde que comecei a ler seu blog ainda não consegui parar de chorar....Sua escrita simples, tão fácil de se compreender, quase posso ouvir a sua voz!!!
O Francisco tem sorte de ser seu filho e receber tanto amor...
Tomei a liberdade de incluir um link do seu blog no meu, pois é tão difícil achar um ser humano tão cheio de amor, que é preciso cultivar.
Desejo a vocês saúde, força e sabedoria...sempre!
Um grande abraço com muito afeto.
Ive

juliana disse...

Cris,
Ao ler o seu blog, ver as fotos, os emails reproduzidos... fiquei com uma pergunta na cabeça: "Mas porque pessoas assim tão especiais deixam este mundo tão cedo?" Engraçado como eu me identifiquei com o pai do Francisco... assim como com vc. Tbm perdi o meu pai cedo e ele, assim como vcs, era uma pessoa extremamente sensível e apaixonada pela vida e pelas filhas. Daquele que, na década de 70/80 filmava cada passinho nosso em uma super 8, anunciando cada filmagem com um cartaz super elaborado onde constavam as datas, nossas idades e outras declarações mais. Daquele que, na mesma época, fazia cartões de Natal com xerox da foto da família que ele amava. Daquele que deixava sobre o material da escola um post it escrito "Papai te ama". Essas pessoas, Cris, sensíveis ao mundo e amantes por natureza, não serão esquecidas jamais. Não temas pela ignorância do Francisco em relação ao pai. Tem coisas na vida que a gente não esquece nunca. E ele já nasceu sabendo dessa história toda. É só confiar no amor.
Beijo no coração dos 2,
Juliana

Ellen disse...

Cristiana, eu li seu blog todinho ontem, na hora do almoço, começou com um nó na garganta, depois foram os soluços... Mas eu achei tão lindo sabia, eu que perdi um pai maravilhoso há dois anos e meio, sei o quão importante são ter lembranças, durante um ano eu falei dele todos os dias com medo de esquecer alguma coisa, algum detalhe, e chorei (muitas vezes sozinha) todos os dias também. Mas a ansiedade diminui, a dor adormece, desperta só de vez em quando, o que fica são só as coisas boas, mas que mesmo assim, faz a gente chorar ... o tempo é traiçoeiro, tenta apagar muitas coisas da mente, só não apaga do coração.
O Guilherme, pra onde você ia, seu amor, pai do Francisco, é lindo, o seu amor eo Fruto dele também! Todo o carinho pra vocês.

Maria dos Açores® disse...

Cris, quando te der vontade de falar ou contar para o Gui, podes contar-me... sei que não sou, nem de longe, nem de perto, parecida com ele (e nem quero ser) mas estou aqui para me alegrar com as tuas conquistas e me orgulhar dos teus feitos.
Um beijo com muito amor para ti e para o Cisco

Pequena disse...

Nossa, quantas histórias maravilhosas eu ganho de presente aqui.

Um abraço quente em cada um que passa por aqui e só deixa amor. Quanto mais a gente espalha, mais amor a gente tem, né?

Alegria.

Pequena disse...

Maria, você é das pessoas mais carinhosas que já apareceram no meu caminho. Querida. Sem te conhecer já te amo.

Sabe o que eu sinto, gente? Que estamos andando todos de mãos dadas. Isso é bonito demais.

Aline Silva Dexheimer disse...

Olá.
Muito bonito o teu blog.
Escrever é uma terapia...quando escreve-se para os filhos, então...nem se fala...é um presentão para ele no futuro.
Força ...fiquem bem.
Beijos,
Aline Silva Dexheimer

Anônimo disse...

Conta pra gente o que aconteceu com o Gui...

Naty Nathália disse...

Isso não é só bonito como mágico...

Adoro isso aki!

Bjao Cris!

Anônimo disse...

encontrei seu blog por acaso ... nao me contive e tive que ler desde o começo , o amor de vcs é lindo ... da uma vontade de amar e ser amada assim ...


carinho
Carla

mae aguia disse...

Olá, eu encontrei a referência ao seu Blog num dos blogs que visito regularmente, gostei muito do que li, vou continuar a passar por aqui pois acho muito ternurento a maneira como voce expoem as coisas e as fala para seu filho, por favor continue a escrever...alías pelos comentáris acima muita gente dá seus passeios na Blogoesfera passando sempre por aqui.
Vlo linkar-te no nosso Blog, posso?

Maeaguia

Marcia disse...

Que poder é esse de encantar as pessoas! Você deu uma lição de vida a muitas pessoas com sua história, merece a indicação do Alexandre, sinto muita admiração e o Francisco é a cara do Gui, não!beijos

Zi disse...

Cris,
A vida é engraçada!!! Na verdade nós deveríamos ajudá-la e o contrário vem ocorrendo...
A grandiosidade do amor que explode em seu coração, já nos atingiu fazendo com que mudemos positivamente atitudes, palavras e pensamentos.
A esperança já não é mais um sentimento vago, ela existe e está bem pertinho de nós.
Grande beijo, que Deus os abençõe.

Pequena disse...

Esclarecendo: eu encontrei o Gui no apartamento dele. Pelo que pude concluir (o laudo foi indeterminado) ele teve uma arritmia cardíaca. O coração parou e ele caiu já sem vida. Ele tinha ido ao squash, voltou pra casa, passeou com as cachorras, voltou pra casa, tomou banho, se vestiu pra trabalhar e morreu. Dessas mortes que, para quem vai, é indolor e suave. Provavelmente ele tinha problema do coração e não sabia. Era ex-fumante e naquela manhã tinha feito exercícios fortes, pois o squash exige muito do corpo. Mas ele era assim mesmo: quando queria, fazia. E fazia bem, com gosto e intensidade. A morte dele tem tudo a ver com a vida dele, de alguém que vivia tudo intensa e inteiramente.

Pequena disse...

Gente, me perdoem se eu não conseguir responder a cada comentário que é deixado aqui com todo esse carinho. Agradeço muito e me sinto muito feliz com a presença e as palavras de vocês. Se você tem um blog, fique à vontade para linkar meu blog no seu ou para divulgá-lo. Estamos aqui com esse intuito. Esse "livro" que escrevo para o Cisco é compartilhado com quem quiser, ajudando muito a mim e, pelo que posso ver, a cada um.

Um beijo no coração.

ive disse...

Não resisti e voltei, pra saber mais de vocês e pra ler o que faltava....
Você é linda, não só esteticamente, mas de uma beleza mais profunda...uma beleza d'alma!!!!
É um exemplo de mulher/esposa/mãe!
Bom dia!
Um beijo iluminado!
Ive

Anônimo disse...

Ei Cristina! Entrei no seu blog por causa de uma amiga... li todos os textos e quando vi sua foto nao acreditei que era vc!! Lembo de vc na Solution quando fiz estagio lá!
Amei conhecer sua historia! estou admirada com sua força e encantada com vc!!! Te desejo uma vida feliz e de muito amor! Beijos
Taciana Birman

Karla Maria disse...

Querida,
eu venho aqui sempre... leio seus post´s, choro, rio, me emociono e saiu crendo no amor de Deus mais do que em tudo.
Você é prova de que Deus existe, é luz e força pra tanta gente que nem imagina.
Amor pra vocês.

Mariana Brizeno - Usa-me Senhor! disse...

Oi Cristina,
Sou Mariana, uma tb fã do mundo dos blogs. cabo de te conhecer através do Globo Reporter, e apesar de ter lido apenas o ultimo post, voltarei com mais calma...
Imagino que pelo número de comentários (que deverá aumentar depois do programa, hehe) vc nao vá responder ao meu comentario, mas peço que se puder, tb conheça o meu blog....
Gde abraço. Seja feliz.
Mari

A Mente da Mulher disse...

É horrível, né? Este querer contar e não ter para quem. Ou não ter O quem.
Fiz isso outro dia. Era um motivo bem bobo, mas esqueci que meu pai tinha ido. E chorei, chorei e chorei. Como estou chorando agora ao te ler. Da ausência e de saudades. E do vazio.
Quando eu parei de escrever meu blog, achei que não quereria ler mais nenhum blog. Ledo engano.

Um abraço bem forte.